Indústria

Dono do Carolina Panthers quer ajuda da prefeitura para ter time na MLS

Bilionário contribuiria com mais de US$ 400 milhões em taxas de franquia e custos operacionais para a criação da equipe

27 set, 2019

Proprietário do Carolina Panthers, da NFL, David Tepper pediu para que a prefeitura de Charlotte invista cerca de US$ 215 milhões em melhorias no Bank Of America Stadium para que a cidade possa abrigar também um time da Major League Soccer (MLS).

De acordo com o jornal Charlotte Observer, o bilionário contribuiria com mais de US$ 400 milhões em taxas de franquia e custos operacionais para a criação da nova equipe. Os recursos da prefeitura da cidade seriam utilizados para melhorias do estádio, além da construção de um centro de treinamento e um escritório para a franquia da MLS.

“Continuamos em contato muito próximo com o escritório do comissário da MLS em relação a uma franquia da Major League Soccer em Charlotte. Não há cronograma, mas estamos muito confiantes na nossa candidatura. Não temos mais nenhuma atualização além dessa no momento”, comentou Tom Glick, presidente do Carolina Panthers, ao Charlotte Observer.

Vale lembrar que Glick foi diretor comercial do Manchester City nos EUA antes de ir para o Panthers convidado pelo próprio Tepper. A escolha do novo presidente foi visto como um forte indício que o bilionário pretendia entrar no futebol.

No entanto, desde que Saint Louis foi confirmada pela MLS como sede da 28ª franquia da liga no mês passado, restaram apenas duas vagas para que a MLS chegue a 30 franquias, número limite para a liga visando os próximos anos. Além de Charlotte, Sacramento também está na corrida por uma vaga.

A última temporada da liga de futebol dos EUA teve 24 times participantes. As franquias de Nashville e a Inter Miami, cujo proprietário é David Beckham, deverão estrear já na próxima temporada, enquanto a 27ª, sediada em Austin, no Texas, entrará no campeonato em 2021. Por fim, Saint Louis estreia em 2022.