Indústria

Flamengo e Corinthians usam clássico para ‘exportar’ Brasileirão

Com sinal da Globo, clubes levam partidas do Brasileirão para o exterior e streaming pode ficar fora de nova licitação

30 out, 2019

Finalmente os clubes da elite do futebol brasileiro conseguiram encontrar uma maneira de fazer os seus jogos conquistarem alguma parcela do mercado no exterior. A mais recente delas envolve Flamengo e Corinthians, adversários do próximo domingo (3). Ambos decidiram unir forças para levar o clássico das duas maiores torcidas do país para o exterior. De acordo com o colunista Eduardo Ohata, a iniciativa é fruto de um acordo de cessão mútua de direitos de transmissão fechado entre os dois clubes.




Para tal, o rubro-negro disponibilizará em suas páginas no Facebook e YouTube, enquanto o Timão levará o encontro para a TV Corinthians, visando um incremento de novos cadastrados no seu serviço OTT. A plataforma é a principal aposta corintiana para criar um centro de serviços prestados para o torcedor. Vale lembrar que, para transmissões serem liberadas para o exterior, elas precisam da anuência dos dois participantes do jogo. Além disso, a Globo tem cedido às equipes o sinal do jogo para que ele seja exibido para fora.

Para o Brasil, no entanto, o sinal não estará disponível nas plataformas digitais, já que os direitos seguem sob propriedade do Grupo Globo (Globo, SporTV e Premiere) e Turner, que vem exibindo partidas nos canais TNT e Space.

Leia também: Consumo de vídeo online bate conteúdo da TV aberta no Brasil

Leia também: Globo foca no streaming e leva jogos da Série B para o GloboEsporte.com

Recentemente, Corinthians e Athletico-PR levaram a partida válida pelo Campeonato Brasileiro para o exterior via streaming. Na plataforma TV Corinthians e no canal do Athletico-PR pelo YouTube, o jogo foi transmitido ao vivo no estrangeiro. Ainda entre os brasileiros, o Flamengo foi o primeiro a adotar essa estratégia. Inicialmente, o clube acertou um acordo com o Canal 11, da Federação Portuguesa de Futebol, interessado em mostrar o time que é comandado por Jorge Jesus. Depois, os duelos contra Chapecoense, Atlético-MG e Athletico-PR foram para Portugal. Os adversários também adotaram a mesma estratégia e mostraram os jogos via redes sociais.

A transmissão própria para o exterior é uma iniciativa que tem sido adotada pelos clubes brasileiros este ano pela ausência de um acordo internacional para a negociação desses direitos.

Após venderem duas vezes os direitos de mídia para o exterior para uma agência e, depois, desistirem do negócio, clubes da elite e a CBF viram a última licitação naufragar por falta de interessados. Com uma possível nova licitação para 2020, diante dos esforços partindo das próprias equipes, eles podem acabar deixando o streaming fora do pacote de negociação.