Indústria

Supercopa da Espanha seguirá na Arábia Saudita até 2022

Federação Espanhola irá embolsar US$ 120 milhões com o acordo firmado

13 nov, 2019

Após anunciar a reviravolta no caso envolvendo a Adidas e renovar o patrocínio até 2030, a Federação Espanhola de Futebol (RFEF) oficializou a Arábia Saudita como sede da “nova” Supercopa da Espanha de 2020 até 2022. Pelo acordo firmado, a entidade irá embolsar US$ 120 milhões, que a mesma disse que será reinvestido inteiramente nas categorias inferiores do futebol espanhol.

Tradicionalmente disputada entre os campeões da LaLiga e da Copa do Rei, agora a Supercopa contará com quatro equipes. Barcelona, ​​Real Madrid, Atlético de Madrid e Valência serão as primeiras a participar do novo formato, com os jogos acontecendo entre 8 e 12 de janeiro no estádio King Abdullah Sports City, em Jeddah.

Por meio de um comunicado, a RFEF destacou que o torneio será realizado no inverno “para aliviar o calendário de competições” e permitir que os clubes “planejem melhor sua pré-temporada”.

O acordo entre a RFEF e a Federação de Futebol da Arábia Saudita (SAFF) estipula que as mulheres poderão participar do torneio sem restrições, além de exigir o lançamento de uma nova competição de futebol feminino na região.

A Supercopa da Espanha será agora o segundo maior torneio europeu de futebol a ser realizado na Arábia Saudita nos próximos meses. A confirmação ocorre apenas uma semana após a Lega Serie A anunciar que a Supercoppa Italiana também será no país pelo segundo ano consecutivo, fruto da parceria do órgão italiano com a General Sports Authority (GSA) da Arábia Saudita.