Indústria

Coca-Cola muda estratégia e quer protagonismo no intervalo do Super Bowl

Marca de refrigerantes, que foi discreta nas duas últimas edições da partida, adquiriu um espaço de 60 segundos para 2020

18 dez, 2019

A Coca-Cola promete uma grandiosa campanha para o Super Bowl de 2020. Na edição deste ano, a marca foi discreta e optou por exibir uma animação pouco antes do início da partida, inspirado em uma citação de 1975 do artista pop Andy Warhol. Já em 2018, o comercial, batizado de “The Wonder of Us”, foi exibido durante a partida e enfatizou os valores de diversidade e inclusão da marca. Agora, a promessa é fazer a diferença.

A posição adotada pela Coca para 2020 visa fazer com que a Pepsi, patrocinadora do show do intervalo da partida (Pepsi Super Bowl LVI Halftime Show), não seja (novamente) protagonista em uma evento que obtém uma audiência global sem precedentes. Além disso, este ano a partida entre Los Angeles Rams x New England Patriots ocorreu em Atlanta, casa da Coca-Cola, e a Pepsi “vestiu” a cidade de azul com mais de 350 anúncios em outdoors, lixeiras e estações de trem, por exemplo.

De acordo com a Variety, a The Coca-Cola Company comprou um espaço de 60 segundos no intervalo da Fox para o dia 2 de fevereiro de 2020. Ainda segundo a publicação, a marca não decidiu qual será o conceito do seu anúncio.

A Fox já vendeu todos os 77 espaços disponíveis para a partida, a um preço médio de US$ 5.5 milhões por 30 segundos de veiculação. O valor alcançado pelo canal no mercado é o maior da história, com exceção do Superbowl 50, em 2014. Para o pré-jogo, os espaços estão sendo comercializados por até US$ 3 milhões.