Indústria

Para valorizar ‘produto’, NBA quer criar fundo para investir em franquias

Ideia é que o fundo de investimento esteja em atividade já em 2020/2021

10 dez, 2019

A NBA deseja criar um fundo de investimento para comprar cotas de suas próprias franquias. Adam Silver, comissário da liga, admitiu que existe o interesse de formar uma empresa para comprar ações minoritárias das equipes visando a valorização do seu próprio produto no longo prazo.

Segundo o mandatário, o fundo de investimento poderá estar em atividade já em 2020/2021 e permitiria que os investidores fossem acionistas minoritários de vários times ao mesmo tempo. Com o projeto, a NBA acredita que possa potencializar (ou mesmo criar) interesse das pessoas em se tornarem investidores das franquias.

A ideia é que acionistas minoritários consigam fazer dinheiro com a venda de suas participações para o fundo. Isso pode levar mais gente a querer investir e depois revender a participação. Isso ajudaria a capitalizar as equipes e dar mais retorno a quem investe, levando uma série de investimentos. Em entrevista ao Sports Business Journal, Silver afirmou que “isso também cria novas oportunidades para quem quer investir em esportes e não apenas por uma razão financeira”.

Para ele, as motivações transcendem a questão financeira, já que o acionista torna-se “conhecido” e abre a possibilidade de se envolver diretamente na NBA ao fazer parte de uma franquia. Por enquanto, Mark Wan, investidor do Boston Celtics, foi o único a se mostrar favorável sobre esta possibilidade. A proposta será discutida na próxima reunião de proprietários a ser realizada em abril.