Indústria

Anunciantes preocupam-se com política no intervalo do Super Bowl

Marcas querem distância dos comerciais de Donald Trump e do ex-prefeito de Nova York e pré-candidato às primárias do Partido Democrata

Anunciantes preocupam-se com política no intervalo do Super Bowl

21 de janeiro de 2020

1 minutos de Leitura

O MKTEsportivo revelou recentemente como o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ex-prefeito de Nova York e pré-candidato às primárias do Partido Democrata para a presidência, Michael Bloomberg, utilizarão o Super Bowl para promoção de suas campanhas.

Diante deste fato, a Fox, que irá transmitir a partida com exclusividade, está isolando os comerciais de ambos para que eles não apareçam nos mesmos intervalos que as marcas. Para tal, a emissora promoverá sua própria programação juntamente com os conteúdos dos políticos. Especula-se que Trump apareça no início da partida, enquanto o material de Bloomberg figure no intervalo.

Recentemente, o CEO da agência McCann Worldgroup, Harris Diamond, relatou à NBC que os profissionais de marketing estão preocupados com a possibilidade de seus clientes aparecerem após um comercial político, o que pode ofuscar seus esforços e diminuir o impacto pretendido. No entanto, a Fox já anunciou que irá proteger ao máximo os anunciantes do Super Bowl, que desembolsaram cerca de US$ 5.6 milhões pelos concorridos 30 segundos do intervalo da partida.

Compartilhe