Patrocínio

Após reunião, Cruzeiro muda de ideia e cumprirá contrato com a Adidas

Clube desistiu da ideia de rescindir unilateralmente o seu patrocínio com a nova parceira

10 jan, 2020

Uma reunião realizada entre dirigentes do Cruzeiro e executivos da Adidas ocorrida na manhã desta quinta-feira (9) manteve o contrato válido por três anos firmados pelas partes. Desta maneira, o clube mineiro desistiu da ideia de rescindir unilateralmente o seu patrocínio com a nova parceira.

O acordo não contempla o pagamento de um valor mínimo garantido ao clube, apenas uma porcentagem variável de royalties sobre a venda de camisas nas lojas da marca e também nas lojas oficiais do clube. Além disso, é necessário que o Cruzeiro pague pelas peças que utilizar.

Vale lembrar que a antiga gestão da Raposa já adiantou R$ 2.5 milhões do contrato, que passou a valer desde o primeiro dia de janeiro, quando as vendas da nova camisa começaram. De acordo com o clube, os números de vendas foram satisfatórios.

O contrato com a Adidas é válido até dezembro de 2022 e foi fechado ainda na gestão de Wagner Pires de Sá. O clube emitiu um comunicado sobre o encontro, ressaltando que haverá outras conversas para rever o acordo.

No fim da manhã desta quinta-feira, 9 de janeiro, uma outra importante reunião aconteceu na Sede Administrativa, entre integrantes do Núcleo Dirigente Transitório do Cruzeiro Esporte Clube e representantes da Adidas. O objetivo foi discutir com a fornecedora de material esportivo questões relacionadas ao contrato firmado em 2019.

O encontro foi avaliado como bastante proveitoso por ambas as partes. A intenção é encontrar formas de tornar o acordo mais atrativo e rentável para o Cruzeiro. E a fornecedora planeja lançar uma camisa especial, para incentivar ainda mais o torcedor a adquirir e ajudar o Clube neste período de reconstrução.

Na próxima semana haverá uma nova reunião entre a empresa e os gestores do Cruzeiro, que seguem se empenhando no trabalho de reestruturação do Clube.

Departamento de Comunicação