Streaming

Benfica embarca em tendência e lança assinatura de OTT

Com conteúdos exclusivos, Benfica Play espera captar assinantes de fora de Portugal no streaming

3 jan, 2020

O Benfica se tornou o primeiro clube português a lançar um serviço de assinatura de conteúdo. Os encarnados seguem um modelo de monetização já praticado por times como Manchester City, Liverpool, Real Madrid e Barcelona.

Batizado de Benfica Play, ele possui três diferentes modelos de assinatura: o mensal, que custa € 1,99 para associados do clube e € 2,99 para torcedores “comuns”; semestral, que sai por € 10,99 para sócios e € 16,50 ao não-sócio; e o anual, de € 19,99 ao associado e € 29,99 para quem não é sócio do Benfica.

“O Benfica Play é uma plataforma digital que dará aos nossos fãs acesso exclusivo ao conteúdo que nunca viram antes e os aproximará mais da ação do que nunca no passado. Temos centenas de milhares de fãs fora de Portugal e esta será uma plataforma essencial para interagir com eles e oferecer-lhes a oportunidade de se sentirem mais próximos dos seus ídolos”, disse Domingos Soares de Oliveira, presidente do Benfica.

Segundo o clube, o Benfica Play será um dos “pilares fundamentais na estratégia digital do clube”. O objetivo é levar conteúdos diários e exclusivos, reportagens e entrevistas com atuais e antigos jogadores, atletas de outras modalidades e mais de uma dezena de séries.

“Estabelecemos um plano de negócios para este projeto, que é um investimento feito pelo Benfica, e o objetivo é atingir várias centenas de milhares de assinantes, semelhante ao que conseguimos alcançar com o nosso canal de TV”, completou Oliveira.

Em 2008, o Benfica criou seu próprio canal de televisão e passou a exibir não apenas conteúdo exclusivo do clube, mas também torneios de futebol, como a Champions League e o Campeonato Brasileiro.

Em Portugal, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) “copiou”o clube e se tornou a primeira federação nacional de futebol a lançar seu próprio canal de TV, a rede Canal 11.