Tecnologia

Gamificação abre via de relacionamento entre clubes e torcedores

Empresas do setor de inovação buscam engajamento dos fãs abrindo novos ponto de contato

28 jan, 2020

O avanço da tecnologia tem oferecido ao mercado inúmeras formas de estreitar o relacionamento entre clubes e torcedores visando (também) diminuir as distâncias dos mesmos. Neste contexto de possibilidades de interação, a gamificação surge como uma relevante opção em prol do engajamento no esporte, dentro e fora dos campos.

No Brasil, uma startup israelense tem ganhado espaço entre os fãs de futebol. Desde 2018 no país, a Fans League atraiu cerca de 500 mil usuários cadastrados em sua plataforma, impulsionada por uma parceria com o Esporte Interativo. A empresa entra em seu segundo ano de mercado brasileiro prevendo triplicar sua base e expandir sua marca para América Latina e Estados Unidos.

“O torcedor é um apaixonado e muito pouco recompensado por toda sua dedicação. Por meio do aplicativo Fanáticos, e da gamificação do ato de torcer, proporcionamos a esse fã um reconhecimento de seu tempo e energia investidos”, explica Ran Lutzky, country manager da empresa no Brasil.

Em busca de uma melhor integração com os fãs dos clubes da Série A do Brasileirão, a Fans League ofereceu ao Esporte Interativo tecnologia e know-how necessários para uma melhor interatividade com os telespectadores. De acordo com dados da empresa, essa interação com os torcedores pode ser vista pelo tempo que estes dedicam aos desafios e metas do aplicativo.

“Eles chegam a passar mais de quinze minutos no Fanáticos e a entrar mais de cinco vezes ao dia para atualizá-lo. Isso é quatro vezes maior do que a média em outros aplicativos do mesmo segmento”, completa Lutzky.

Outra peça importante no processo foi a Adidas israelense, que em 2019 utilizou a plataforma para o lançamento de sua nova chuteira. Com a base de dados da Fans League, foi possível conectar a chegada do novo produto com consumidores que tinham interesse por artigos e equipamentos esportivos.

“Isso não se dá apenas pelos prêmios e ações que temos dentro do Fanáticos. Mas, principalmente, pelo conhecimento de suas preferências e necessidades, que se tornam informações valiosas para as decisões de marcas e clubes, a fim de melhorar ainda mais a experiência desse torcedor”, detalhou.

Para 2020, a empresa visa à expansão de sua base no Brasil e ao fomento de ações realizadas com marcas e clubes. No momento, a empresa planeja uma nova rodada de investimentos para possibilitar sua entrada em novos mercados e modalidades. Um projeto piloto com a NBA foi o primeiro passo.