Streaming

Barcelona segue tendência e lança serviço de streaming

Com a Barça TV+, clube espera triplicar o faturamento com seus ativos digitais

4 fev, 2020

O Barcelona seguiu uma tendência atual dos clubes europeus e anunciou a criação da Barça TV+, serviço de assinatura de conteúdo por streaming do clube. Em um curto espaço de tempo, Juventus, Manchester City, Liverpool, Bayern de Munique e Real Madrid também criaram um modelo de assinatura para monetizar suas bases de fãs. Dentre todos, os Reds já comemoraram o sucesso imediato do serviço feito em parceria com o YouTube.

Com a iniciativa, o Barcelona espera triplicar o faturamento digital dentro de um período de cinco anos. Em setembro do ano passado, os culés já haviam fechado com o Facebook para lançar um serviço de assinaturas na rede. No último ano fiscal, o Barça embolsou € 100 milhões com ativos digitais. O número envolve a venda de ingressos e lojas on-line.

“Nossos concorrentes não são mais apenas os clubes que jogam futebol. Há novos jogadores que não esperávamos há dez anos, como Netflix, YouTube, Fortnite, Minecraft. Queremos fortalecer essa visão adicionando nossas próprias plataformas. Nossa ideia é muito simples. Queremos ter um relacionamento direto com nossos fãs, queremos aprender sobre eles, incluindo o que eles gostam e em quais dispositivos, para que possamos melhorar a experiência de cada um”, disse Dídac Lee, empresário e membro do conselho do Barcelona.

“Isso nos mostra que a plataforma onde está nossa estratégia é extremamente poderosa. Se somos a maior marca do mundo em termos de receita, o que podemos fazer além de apenas nos defender? Em vez de fazer isso, mudamos o quadro de quem é nosso concorrente. Se considerarmos apenas os clubes esportivos, já estamos lá, pois o trabalho está feito. Já se estamos competindo com outras empresas, como Netflix ou Disney, somos muito menores. Até agora, aproveitamos esse potencial por meio de plataformas de terceiros, que é onde nossos fãs normalmente consomem o conteúdo esportivo. Hoje, mantendo o esforço neste espaço, estamos adicionando uma rota direta ao fã com nossas próprias plataformas”, completou Gullem Graell, diretor de marketing do Barcelona.

Vale lembrar que, no início do ano passado, o FC Barcelona criou o seu próprio centro de produção de conteúdo. Batizado de Barça Studios, o local nasceu visando a criação, produção e distribuição de todo o material audiovisual do clube. Com a novidade, o Barcelona assumiu 100% da responsabilidade do conteúdo disponibilizado, algo que nos últimos anos ficou à cargo da Telefonica.

Com o foco no digital, o clube catalão ainda quer aproveitar para pegar carona no sucesso que possui nas mídias sociais. Atualmente, o Barcelona tem mais de 350 milhões de seguidores somados nas principais redes sociais e recentemente ultrapassou o rival espanhol Real Madrid para se tornar o clube de futebol mais popular da China, mais do que dobrando seus seguidores no Weibo para 16,3 milhões em 2019. No total, o clube também acumulou mais de 2 bilhões de visualizações de vídeos sociais durante a temporada passada.

Na Europa, o grande destaque em produção de conteúdo próprio é o Bayern de Munique, que lançou a FCB Digital & Media Lab em maio do ano passado. À época, o MKTEsportivo detalhou o projeto da FC Bayern Digital 4.0.