Indústria

Atleta testa positivo para coronavírus e NBA suspende calendário

Rudy Gobert, do Utah Jazz, é o primeiro caso confirmado dentro da liga de basquete americana

12 mar, 2020

A NBA é mais uma gigante do esporte a suspender suas atividades por conta do coronavírus. Rudy Gobert, do Utah Jazz, testou positivo e ligou o alerta entre todas as franquias. Nesta quarta-feira (12), a partida entre Oklahoma City Thunder e Utah Jazz foi cancelada e os jogadores foram mantidos em quarentena na OKC Arena.

A medida é uma forma de a NBA evitar maior contágio de atletas e empregados. Em comunicado, a liga diz que usará o “hiato provocado pela suspensão de jogos para determinar os próximos passos em relação à pandemia do coronavírus”. O número de pessoas contaminadas nos Estados Unidos já ultrapassou a casa dos mil.

Mais cedo, o comissário da NBA, Adam Silver, já havia feito uma teleconferência com os proprietários das 30 franquias para decidir qual rumo tomar. O adiamento da temporada era uma das opções defendida por boa parte das equipes.

Os jogos sem torcida também foram discutidos pelas franquias para dar continuidade na temporada. Tanto que Golden State Warriors e Brooklyn Nets já iriam jogar nesta quinta-feira sem presença de torcedores no Chase Center, por causa da determinação da prefeita de San Francisco.

O adiamento e cancelamento de eventos esportivos, que antes eram motivados apenas para evitar aglomeração de torcedores, agora se dá por contaminação dos próprios atletas. Além do jogador do Utah Jazz, a Juventus, da Itália, confirmou que o jogador Daniel Rugani está contaminado com o Covid-19, mas que não apresentou nenhum sintoma da doença provocada pelo vírus. Ele ficou no banco de reservas na partida contra a Internazionale, no domingo.