Indústria

Bastidores | O sucesso nada planejado do álcool gel de Ceará e Fortaleza

Bruno Koerich, sócio-fundador da License Solutions, detalha como se deu o desenvolvimento do produto para os clubes

25 mar, 2020

No momento em que a pandemia do coronavírus começou a se alastrar pelo Brasil, Ceará e Fortaleza viram saltar a venda de um produto licenciado específico com suas marcas. Os dois clubes possuem em seus respectivos portfólios um álcool em gel oficial. Com a busca em massa pelo mesmo, as vendas aceleraram e esgotaram das prateleiras.

“São produtos licenciados dos clubes que acabaram ficando em evidencia por conta do momento e por terem esgotado nas prateleiras. Não foi nada planejado e nem premeditado”, disse Bruno Koerich, sócio-fundador da License Solutions, plataforma responsável por gerir os contratos de licenciamento e que negociou com a Log Saúde o licenciamento do álcool em gel da dupla cearense.

Em vídeo enviado ao MKTEsportivo, o profissional explicou que a empresa possui uma parceria de longa data com os clubes, fundamental para o desenvolvimento de uma ampla gama de produtos, como o álcool gel.

“A parceria para o produto foi feita em junho de 2019. Não tinha relação com o vírus ou pandemia. A aprovação para fazer a embalagem leva cinco meses por questões de saúde”, completou Bruno.

Os dois times têm recorrido às redes sociais para ativar a conscientização dos torcedores a respeito do coronavírus. O Ceará lançou a campanha “Vamos Cuidar dos Vovôs”, brincando com a imagem da mascote do clube, o “Vozão”. Já o Fortaleza também usou o Juba, o leão mascote do time, para os torcedores postarem imagens divertidas no período em que estiverem em isolamento dentro de suas casas.

Confira os bastidores do desenvolvimento e posterior sucesso do álcool gel de Ceará e Fortaleza.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por MKTEsportivo (@mktesportivo) em