Futebol

Com apoio de patrocinadores, PSG lança camisa beneficente

Com a mensagem “Todos Unidos”, a peça terá 100% das vendas revertidas para o APHP, o maior centro hospitalar do país

26 mar, 2020

O Paris Saint-Germain lançou uma camisa que irá auxiliar no combate ao coronavírus na França. Com a mensagem “Tous Unis” (“Todos Unidos”, em tradução livre) no lugar ocupado pelo patrocinador máster ALL, o programa de fidelidade da rede de hotéis Accor, a camisa terá 100% das vendas revertidas para o APHP, o maior centro hospitalar do país.

De acordo com o PSG, a camisa estará à venda por € 175 e disponível apenas em sua loja oficial on-line em edição limitada a 1.5 mil peças. Além da frase, a camisa traz o escudo do time na manga esquerda junto das palavras “proteção” e “respeito”. Já na manga direita, o símbolo do APHP e os dizeres “Assistência Pública – Hospital de Paris”.

“Diante da crise que estamos enfrentando, o Paris Saint-Germain pretende mostrar-se fortemente mobilizado como todos os seus parceiros e apoiadores. Só podemos ser sensíveis e agradecidos pelo tremendo trabalho que os cuidadores realizam todos os dias, com coragem e dedicação, ao lidar com a emergência. Essas mulheres e homens extraordinários são um exemplo para todos nós. A luta promete ser longa, e o clube deseja oferecer ajuda concreta para atender às suas necessidades prioritárias, como descanso e comida, e compartilhar alguns momentos de conforto com seus entes queridos. Como os milhões de franceses que os aplaudem calorosamente todas as noites às 20h, estamos todos unidos a eles e estaremos unidos amanhã quando a crise acabar para todos nós. A venda desta camisa exclusiva é o primeiro compromisso a favor dos profissionais da APHP. Outras iniciativas estão em andamento e serão anunciadas nos próximos dias”, disse Nasser Al-Khelaifi, presidente e CEO do PSG.

Em seu portal, o clube agradeceu o apoio de alguns de seus patrocinadores, como a Accor, Nike, QNB Group e Ooredoo.

“Estamos encantados com este belo gesto. O Paris Saint-Germain irá reforçar os hospitais de Paris e nos ajudar a salvar o máximo de vidas neste momento tão crítico”, completou Martin Hirsch, diretor executivo do APHP.

O coronavírus já causou a morte de 1.331 pessoas em hospitais na França desde o início da epidemia, um saldo multiplicado por cinco em uma semana, dado divulgado pelo diretor geral de Saúde, Jérôme Salomon, nesta quarta-feira (25).