Tecnologia

Com jogos ao vivo, Athletico é pioneiro ao lançar plataforma de streaming

 Neste primeiro momento, o serviço do clube será exclusivo para membros do programa de sócio-torcedor Sócio Furacão

17 mar, 2020

O Athletico é o primeiro clube do futebol brasileiro a lançar sua própria plataforma para transmissão de partidas ao vivo. No último sábado (14), foi apresentada oficialmente a Furacão Play, serviço de assinatura OTT (over-the-top) com conteúdos exclusivos. Ao todo, serão 30 jogos ao vivo por ano, sendo 14 do Campeonato Brasileiro, todos do Paranaense 2020 e amistosos. Além dos duelos, serão transmitidos treinos ao vivo e conteúdos de bastidores.




O pontapé inicial ocorreu no clássico contra o Coritiba, no domingo (15). Para esta pioneira iniciativa, o Athletico destinou uma equipe exclusiva para comandar a Furacão Play, que oferecerá uma transmissão personalizada para a torcida athleticana. Neste primeiro momento, o serviço será exclusivo para membros do Sócios Furacão.

“O Athletico tem a inovação no seu DNA e identificou uma oportunidade de desenvolver novos modelos de negócios alinhados com o que algumas das empresas mais valiosas do mundo vem fazendo atualmente, como Disney, Netflix e Amazon”, disse Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Administrativo.

Sem terceirizar a plataforma para outra outro player do segmento e assumindo para si o seu desenvolvimento, o Athletico espera extrair importantes insights sobre seu torcedor e conhece-los profundamente, o que pode gerar serviços ainda mais personalizados no futuro.

“Queremos fortalecer essa visão adicionando nossas próprias plataformas. Nossa ideia é muito simples: queremos ter um relacionamento direto com nossos torcedores, aprendendo como eles se comportam e como consomem conteúdo do nosso time, incluindo o que eles gostam e em quais dispositivos, para que possamos melhorar a sua experiência e desenvolver novos modelos de negócios alinhados com o futuro”, acrescenta Petraglia.

O posicionamento adotado pelo Athletico na última temporada já dava indícios de que um serviço do tipo viria por aí. Em 2019, o clube abriu mão do Premiere para aumentar a receita variável oferecida na TV aberta. No mesmo ano, o Athletico esteve com a Turner na TV paga e com a Globo na aberta, recusando o ppv, alegando que o mínimo garantido de R$ 6 milhões para a plataforma não era vantajoso para ele. Isso fez com que os jogos do time fossem mais frequentemente exibidos na TV aberta, já que os 20 clubes tinham acordo com a Globo nessa plataforma.

No fim, o Athletico foi o clube com maior aparição na TV aberta, elevando em cerca de R$ 10 milhões a receita que ele teria obtido se tivesse fechado com a Globo o acordo para o Premiere. O motivo para essa discrepância é o modelo adotado pela Globo para dividir as cotas das TVs aberta e paga, que prevê que 40% do valor pago seja dividido entre os clubes igualmente. Outros 30% são pela performance esportiva e os últimos 30% pelo número de jogos exibidos em cada uma das plataformas.

Segundo o CAP, além de gerar receita com o Furacão Play, o serviço “reforça também o posicionamento do Athletico como parceiro de empresas inovadoras que entendem o potencial do futebol para gerar negócios para seus consumidores”. Cutucando emissoras e valorizando o seu forte posicionamento que virou marca registrada da instituição, o clube destacou ainda que a iniciativa só foi possível “porque o clube negociou, entendendo as tendências do futuro, condições específicas em seus contratos com as empresas que compraram seus direitos de transmissão”.