Indústria

Coronavírus: Itália suspende competições esportivas nacionais até abril

Uma série de eventos tiveram suas programações normais modificadas completamente para segurança dos atletas e do público

10 mar, 2020

Depois das medidas adotadas pela F1 (que inclui um GP com portões fechados), o cancelamento do ATP de Indian Wells, das restrições impostas pela NBA, do cancelamento do Grand Slam de Judô de Ekaterimburgo, de uma série de maratonas, de etapas da Moto GP e dos Jogos Olímpicos de Tóquio ligarem um alerta para um possível adiamento, o surto de coronavírus fez a Itália adotar uma medida drástica.

Após jogos com portões fechados na Serie A, o primeiro-ministro do país, Giuseppe Conte, anunciou na segunda-feira (9) a suspensão de todas as atividades esportivas durante a crise do novo vírus, incluindo o futebol.

“Vou assinar uma medida que podemos resumir como “fique em casa”. Não haverá mais uma “zona vermelha” na península. A Itália inteira será uma área protegida. Devemos evitar viagens, a menos que por motivos comprovados de trabalho, saúde ou outras necessidades. Proibimos grandes reuniões públicas”, disse o primeiro-ministro.

Tomando proporções cada vez maiores na Ásia e na Europa, uma série de eventos esportivos tiveram suas programações normais modificadas completamente para segurança dos astros e do público.

“Também temos medidas mais rigorosas em mente para eventos esportivos. A Série A e todos os torneios esportivos em geral estão suspensos. Todos os torcedores devem aceitar isso. Não há razão para essas competições continuarem”, completou Conte.

Importante destacar que, por enquanto, a decisão não envolve competições internacionais. Inter de Milão, Juventus e Atalanta atuarão em torneios europeus, como Champions e Europa League, e entrarão em campo nesta semana. Já atletas de outras modalidades seguem em preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

Até aqui, a Itália registrava 9.172 casos confirmados e 463 mortes. Trata-se do país com o maior número de casos de Covid-19, a doença do novo coronavírus, fora da Ásia.