Indústria

Em meio à pandemia, jogadores de clubes alemães aceitam diminuir salários

Atletas do Mönchengladbach, Bayern de Munique, Dortmund, Werder Bremen e Schalke 04 puxam a fila na Bundesliga

25 mar, 2020

Jogadores do Borussia Mönchengladbach, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Werder Bremen e Schalke 04 concordaram espontaneamente em cortar parte dos seus salários para ajudar os clubes a lidar com a crise fruto da pandemia de coronavírus.

No Bayern, líder da Bundesliga até sua paralisação em 13 de março, todos os jogadores, membros do conselho de administração e do conselho de supervisão reduziram em 20% seus ganhos. No gigante bávaro, as despesas salariais representaram 336.2 milhões na última temporada.

Em seu comunicado, o Dortmund explicou que os seus atletas “renunciaram voluntariamente a parte de seu salário, em solidariedade aos 850 funcionários do clube e suas famílias”.

A imprensa alemã destaca que o Bayer Leverkusen deve ser o próximo clube a aderir tal posicionamento.