Indústria

Japão confirma adiamento das Olimpíadas devido ao coronavírus

Informação foi dada pelo primeiro-ministro do país, Shinzo Abe, após reunião com o Comitê Olímpico Internacional

24 mar, 2020

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, pediu ao Comitê Olímpico Internacional (COI) para adiar a realização dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, por um ano devido à pandemia do coronavírus, segundo a emissora pública japonesa “NHK”. O pedido foi feito em uma conversa por telefone com o presidente do COI, Thomas Bach, e acatado.

A definição se deu após uma reunião em que estiveram presentes também Mori Yoshiro (presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020), Hashimoto Seiko (ministro olímpico do Japão), Koike Yuriko (governador de Tóquio); John Coates (presidente da Comissão de Coordenação do COI), Christophe De Kepper (diretor geral do COI), e Christophe Dubi (diretor executivo do COI para os Jogos Olímpicos).

“Eu propus adiar em um ano e o presidente (Thomas) Bach concordou em 100%”, declarou Abe aos jornalistas, referindo-se à conversa que teve nesta terça-feira com o presidente do COI. O premiê afirmou que postergar o evento era inevitável se ele não pudesse ser realizado de maneira completa devido à pandemia do coronavírus.

No seu site oficial, o Comitê Olímpico Internacional mostrou o desejo de realizar o evento, no mais tardar, no verão de 2021. Também foi acordado que, mesmo que ocorra no próximo ano, os Jogos manterão o nome de Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020.

“Nas atuais circunstâncias, e com base nas informações fornecidas hoje pela OMS, o Presidente do COI e o Primeiro Ministro do Japão concluíram que os Jogos Olímpicos de Tóquio devem ser remarcados para uma data posterior a 2020, mas o mais tardar no verão de 2021, para proteger a saúde dos atletas, todos os envolvidos nos Jogos e na comunidade internacional”, destacou o comunicado.

A organização de Tóquio 2020 vinha sendo pressionada por vários países a adiar o evento. O Canadá largou na frente e afirmou que não enviaria suas delegações para o país se o evento não fosse adiado. No sábado (20), o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) também se posicionou contra a realização dos Jogos na data marcada. Até o momento, o Brasil tem 178 vagas garantidas.

As Olimpíadas estavam previstas para acontecer entre 24 de julho e 9 de agosto. No mundo, a pandemia já atinge mais de 350 mil pessoas.