Futebol

Mineirão usa rede do 7 a 1 para doar R$ 240 mil a hospital

A iniciativa é fruto de uma parceria com a Dahw Brasil, em um projeto que pretende arrecadar fundos para projetos sociais no Brasil

30 mar, 2020

Parte da rede do Estádio do Mineirão que foi usada no jogo em que o Brasil foi derrotado por 7 a 1 pela Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014 virou uma doação de R$ 240 mil ao Hospital da Baleia, em Belo Horizonte. A iniciativa é fruto de uma parceria com a Dahw Brasil, em um projeto que pretende arrecadar fundos para projetos sociais no Brasil a partir da venda de pedaços da rede para torcedores alemães.

O dinheiro foi destinado à compra de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais da saúde, que estão na linha de frente dos trabalhos com infectados do coronavírus.

“Assim como o mundo todo, nós, no Mineirão, temos buscado incansavelmente formas de contribuir na batalha contra essa pandemia. Compreendemos a nossa responsabilidade, como empresa e como cidadãos, e, em conjunto com os parceiros da Dahw, conseguiremos equipar nossos médicos adequadamente, com luvas, máscaras, álcool e óculos de proteção. Sabemos que este é um momento difícil, mas também acreditamos profundamente que, juntos e conscientes dos nossos deveres, vamos superá-lo”, disse Ludmila Ximenes, gerente de relações institucionais do Mineirão.

“Como organização que atua globalmente na área da saúde, a Dahw entende a seriedade do momento que atravessamos. Todo o planeta vai precisar ser solidário e criativo para passar por este processo de pandemia. Temos muita esperança de que, em momentos como este, atitudes como essa possam despertar o interesse da sociedade para a necessidade de engajamento de todos em questões sociais, sobretudo de saúde pública”, completou Reinaldo Bechler, diretor executivo da Dahw Brasil.

Em conjunto com o Hospital da Baleia, o estádio criou também uma campanha pública para levantar fundos para a inauguração de uma ala hospitalar já pronta do local, mas que precisa de equipamentos hospitalares para até 70 novos leitos, ampliando a capacidade de atendimento à população acometida pela doença.

Até o momento, no total, a união entre a ONG alemã Dahw e o Mineirão já conseguiu levantar mais de R$ 1 milhão para diferentes ações sociais brasileiras dentro do projeto Goleada do Bem.