Indústria

Adidas e Carbon unem forças na produção de máscaras contra coronavírus

Ao todo, serão fabricadas 18 mil máscaras semanais com auxílio de impressoras 3D.

9 abr, 2020

Depois da Nike, a Adidas também irá fabricar máscaras faciais, que estão em falta em todo o mundo e é uma importante aliada no combate à pandemia do coronavírus. Em parceria com a empresa de tecnologia Carbon, serão fabricadas 18 mil peças semanais com a ajuda de impressoras 3D. As duas estão juntas desde 2017, quando se associaram com o objetivo de criar tênis esportivos impressos em 3D.

Recentemente, a Carbon passou a alterar toda a produção em suas fábricas da Califórnia, nos Estados Unidos, atuando no desenvolvimento de suprimentos médicos para socorristas e profissionais da saúde. De acordo com a empresa, as estruturas de grade impressas em 3D podem reduzir consideravelmente o uso de material, acelerar o tempo de impressão e melhorar o conforto de pacientes e profissionais de saúde.

Do seu lado, a Adidas está ajudando a empresa a doar as máscaras para organizações de saúde dos EUA, socorristas e comunidades carentes que têm uma necessidade maior e não possuem acesso aos suprimentos.

Por fim, a Carbon disponibilizou arquivos de impressão com toda a sua rede global para que qualquer pessoa possa ter acesso a uma impressora e material da marca possa criar protetores faciais e atender às necessidades de suas respectivas comunidades.