Futebol

Patrocinadora máster do PSG, Accor quer reduzir valor pago ao clube

Montante de € 70 milhões é considerado elevado pela empresa em período sem exposição na mídia

7 abr, 2020

O atual momento do esporte mundial fará a rede de hotéis Accor mudar seus planos no futebol. A empresa deu a entender que não pretende seguir pagando os € 70 milhões pelo patrocínio máster do Paris Saint-Germain enquanto a pandemia do coronavírus mantiver o calendário suspenso. A Accor acredita que o valor é elevado demais para que seja pago sem ter nenhum tipo de exposição como contrapartida.

“Definimos que pagaríamos em duas parcelas, em 1º de janeiro e 1º de julho. A primeira parcela foi paga como combinado, mas para satisfazer a segunda é necessário que as competições sejam retomadas. Caso contrário, é quase certo que não será pago”, disse Sébastien Bazin, gerente geral da rede de hotéis, em uma entrevista concedida à rede de televisão francesa BFM TV.

A declaração não foi vista com bons olhos pelo clube. Pouco tempo antes, o próprio Bazin deu outra entrevista, dessa vez ao jornal L’Équipe, na qual disse que “a Accor sempre respeitou os vínculos contratuais e sempre os respeitará”. Nesta declaração, ficou claro que o valor relativo à temporada 2019/2020, já foi pago integralmente. Dessa forma, a suspensão do investimento seria para temporada 2020/2021.

A Accor é patrocinadora máster do PSG desde o início da temporada 2019/2020, quando substituiu a companhia aérea Emirates. Desde então, utiliza a marca de seu programa de fidelidade, o ALL, na camisa do time.