Tecnologia

Por pandemia, Amazon quer adiantar lançamento de plataforma própria de games

Em 2014, a empresa adquiriu o Twitch, muito popular entre os amantes de eSports

7 abr, 2020

A Amazon planeja para maio o lançamento de sua própria plataforma de games. De acordo com o jornal New York Times, a ideia é rivalizar com o Google Stadia, Microsoft xCloud e o GeForce Now, da Nvidia, e envolve a produção e também a distribuição de games próprios.

A iniciativa pode ampliar de maneira significativa a frente global de eSports. Em 2014, a Amazon já havia comprado a plataforma de streaming Twitch, que é especializada em transmissão de games. Agora, o interesse está na produção de games baseados em nuvem, muito mais leve.

Inicialmente batizada como “Project Tempo”, a plataforma terá como um de seus primeiros jogos o “Crucible”, um game de ficção científica com atirador e baseado em estratégia. O objetivo seria bater de frente com o League of Legends (LoL) e o Dota 2, games já consagrados no mercado.

“O cenário geral é tentar tirar o melhor da Amazon e trazê-lo para os jogos. Estamos trabalhando há um tempo, mas leva muito tempo para criar jogos, e estamos trazendo muitas práticas da Amazon para essa criação. Ficou muito claro para todos que as pessoas, os clientes, adoram videogames. Então, se tornou obviamente muito importante que fizéssemos alguma coisa em relação a esse tema”, comentou Mike Frazzini, vice-presidente de serviços e estúdios de jogos da Amazon.

Até junho o objetivo é lançar games mais casuais para que os usuários do Twitch possam jogar em tempo real, ampliando, assim, o mercado de atuação da plataforma. Segundo o New York Times, o processo vem sendo acelerado para aproveitar o momento de paralisação eo consequente crescimento dos eSports por conta da pandemia do coronavírus.