Patrocínio

Audi é mais uma marca a encerrar patrocínio a Bia Figueiredo

Montadora divulgou um comunicado interno explicando que não renovará o vínculo que se encerrava agora no final de junho

27 jun, 2020

Com nome envolvido em escândalo de corrupção, Bia Figueiredo perdeu mais um patrocínio. A Audi divulgou um comunicado interno explicando que não renovará o vínculo que se encerrava agora no final de junho.

O motivo alegado pela montadora foi o mesmo que levou a Ipiranga a suspender um contrato de uma década com Bia. O marido da piloto, Fábio Souza, integrante da organização social de saúde Instituto dos Lagos Rio, e o seu pai, Juracy Batista, sogro de Bia, foram acusados de desviar mais de R$ 9 milhões dos cofres públicos do Rio de Janeiro. Segundo o Ministério Público do Rio, o marido e o sogro da piloto teriam usado a empresa de Bia, a B3Três, para justificar um patrocínio de fachada de R$ 1.5 milhão, que seria dinheiro desviado de um dinheiro destinado à gestão de hospitais públicos no Rio de Janeiro.

“A Audi do Brasil tomou conhecimento pela imprensa, nesta quinta-feira (25), das notícias envolvendo familiares de Bia Figueiredo. A parceria entre ela e a empresa se encerrará este mês, e o contrato não será renovado. A Audi do Brasil ressalta ainda que integridade, transparência e conformidade com as regras são as principais prioridades da empresa. Isso se aplica a todas as atividades nas quais a marca está envolvida, sem exceção”, declarou a Audi.

Na última quinta-feira (25), a montadora patrocinou uma live que teria a participação de Bia Figueiredo. Promovida pela ONG Aldeias Infantis, a apresentação teve os também pilotos Lucas di Grassi e Cacá Bueno. O evento foi realizado sem a presença da pilota.