Patrocínio

Para brecar prejuízos financeiros, MLB estuda inserir patrocínio nas camisas

A liga de beisebol seguirá o que fez a NBA a partir de 2017, mas, de acordo com um estudo da Nielsen, com valores ainda maiores

23 jun, 2020

A Major League Baseball (MLB) está em um processo avançado para permitir a presença de patrocinadores nas camisas de jogo das franquias nas temporadas de 2020 e 2021. Se confirmado, a liga de beisebol seguirá o que fez a NBA a partir de 2017, mas, de acordo com um estudo da Nielsen, com valores ainda mais substanciais. As informações são do jornal New York Daily News.

O estudo foi revelado em agosto de 2019, quando a MLB começou a cogitar a possibilidade a partir da temporada de 2022. À época, a Nielsen revelou que a entrada das marcas poderia gerar US$ 11 milhões em valor de marca por franquia a cada temporada, valor maior do que os fechados na NBA pelo fato de que os logotipos nas camisas das equipes da MLB apareceriam três vezes mais do que aparecem nas camisas das franquias da liga de basquete.

A possibilidade de antecipar a entrada de patrocinadores nas camisas já para este ano visa diminuir os prejuízos financeiros causados pela Covid-19. No mês passado, a MLB divulgou uma previsão de perda de US$ 640 mil por jogo com a realização das partidas da temporada 2020 com portões fechados.

O assunto será debatido na próxima reunião entre a MLB e MLBPA, associação de jogadores da liga. Neste sentido, também por conta da pandemia, a MLS já autorizou a ampliação da presença de patrocinadores no uniforme, neste caso, inserindo um patch no calção.