Futebol

Para diminuir prejuízo financeiro, MLS libera patrocínio no calção

A liga americana de futebol estima perdas de US$ 1 bilhão pela crise causada pela COVID-19

15 jun, 2020

A Major League Soccer, que já definiu que a temporada terá a Disney como palco, anunciou que as equipes poderão comercializar espaço no calção este ano como forma de compensar as perdas financeiras causadas pela pandemia do coronavírus. Segundo o jornal Washington Post, a liga autorizou que as franquias vão ao mercado em busca de parceiros para o local.

O comissário da MLS, Don Garber, estima perdas de US$ 1 bilhão devido ao enorme impacto econômico da crise da COVID-19, o que reforçou a necessidade de organizar o torneio em um local neutro para que ele possa ser finalizado.

A liberação do patrocínio no shorts também permitirá que as equipes ajudem a cumprir as obrigações contratuais com os patrocinadores locais, que, por exemplo, dependem da exposição em estádios que estarão fechados por tempo indeterminado.

Especula-se que a MLS esteja estudando também a possibilidade de permitir logotipos na manga esquerda das camisas. Na manga direita a liga já autorizou desde a última temporada. Atlanta United, LAFC, DC United, Sporting Kansas City e Toronto FC já firmaram aportes para o local.

Vale lembrar que a Major League Soccer retomará a temporada 2020 no Walt Disney World, em Orlando, na Flórida. À exemplo da NBA, a liga de futebol dos EUA será disputada no ESPN Wide World of Sports Complex a partir do dia 8 de julho.

Leia também: Saiba tudo sobre o retorno da NBA na Disney

Sobre o formato, a MLS detalhou que o retorno será com um torneio único. Por meio de um sorteio, as 26 franquias serão divididas em seis grupos, sendo um com seis times e os outros cinco com quatro equipes cada um. Cada um dos seis grupos terá um cabeça de chave. O grupo com mais clubes (A) terá o anfitrião Orlando City. Nos outros cinco, os cabeças de chave foram escolhidos pelos resultados conquistados na Audi MLS Cup do ano passado, ou seja, Atlanta United, Toronto FC, Los Angeles FC, Seattle Sounders e Real Salt Lake.