Redes Sociais

TikTok e UFC uniram forças para a inauguração da Ilha da Luta

Iniciativa da categoria e da plataforma chinesa contou com a participação do lutador Vicente Luque e da criadora de conteúdo Isa Machado

13 jul, 2020

No último sábado (11), o UFC inaugurou a “Ilha da Luta”, em Abu Dhabi. E, para marcar o evento, a categoria se uniu ao TikTok para realizar uma transmissão ao vivo com o lutador Vicente Luque e a criadora de conteúdo Isa Machado, tricampeã brasileira de Kung Fu, trazendo comentários sobre as lutas, além de curiosidades e informações sobre o universo do UFC.

A ideia foi levar uma experiência diferenciada e ao vivo para os fãs. No Brasil, as primeiras duas lutas foram abertas aos telespectadores no SporTV 2 e streaming nas redes sociais do UFC Brasil. Já a transmissão do evento completo ocorreu no Canal Combate.

Os fãs da modalidade e do TikTok foram desafiados a compartilhar o filtro do evento para se sentirem verdadeiros campeões segurando o cinturão do UFC e usaram a hashtag #GrandeCampeão, seguida do nome de quem topar participar no desafio, mostrando criatividade e positividade.

“Assim como o UFC mobiliza milhões de brasileiros, o TikTok também leva mensagens de positividade e criatividade a todos. Acreditamos que essa junção, aliada à criação de um novo filtro comemorativo para este desafio irá engajar nossa comunidade em torno de um tema muito bacana, que é o esporte”, disse Rodrigo Barbosa, gerente de Comunidade do TikTok no Brasil.

“O UFC está muito entusiasmado com essa parceria com o Tik Tok e com a oportunidade de levar uma nova experiência aos nossos fãs, que agora poderão interagir com atletas e produtores de conteúdo enquanto assistem a nossos eventos, além de poderem pela primeira vez usar um filtro do UFC na plataforma. Uma das prioridades da organização é levar aos fãs momentos e experiências únicas e estamos muito felizes de poder fazer isso em uma rede de conteúdo do alcance do Tik Tok”, completou Daniel Mourão, diretor sênior de Marketing do UFC na América Latina.

A plataforma chinesa de vídeos curtos virou febre durante a quarentena imposta pela pandemia do coronavírus. No Brasil, todos os grandes clubes de futebol passaram a criar conteúdo exclusivamente na rede social. No período, os números de inscritos de clubes como Flamengo, Corinthians, São Paulo, Cruzeiro e Vasco cresceu consideravelmente.