Futebol

Conmebol negocia Libertadores com Facebook, YouTube e Amazon

Sem a Globo na Tv aberta, entidade quer fortalecer seus torneios no digital

26 ago, 2020

Após a Globo optar por encerrar o seu acordo unilateralmente, a Conmebol está no mercado em busca de interessados para os seus dois principais produtos: a Libertadores e Sul-Americana. De acordo com o UOL Esporte, a entidade já tem reuniões marcadas com Facebook, YouTube e Amazon.

Ainda segundo o portal, o interesse maior da Conmebol com o Youtube e a Amazon é em relação a negociar a Sul-Americana, mas a Libertadores também entrará em pauta. A entidade também voltou a conversar com o Facebook, mas para um aditivo no contrato da Libertadores, visando a transmissão de mais jogos.

Em março, a Fox Sports e o Facebook renovaram a parceria para a Liberta. Na atual edição do torneio, o Facebook Watch conta com mais jogos ao vivo em sua plataforma, sempre às terças e quartas-feiras, enquanto a Fox Sports terá exclusividade em duelos de quinta-feira. No caso da rede social, as partidas estão disponíveis nos perfis oficiais do canal e do torneio.

Importante lembrar que o YouTube não tem transmissão própria, como a Amazon e a rede de Mark Zuckerberg, mas a plataforma de vídeo já fechou parcerias do tipo com a Copa Nordeste e Série C, além de ter transmissões de treinos e amistosos dos próprios clubes. Já a Amazon, no futebol, transmite a Bundesliga e Premier League para alguns mercados.

No início do mês, a Globo emitiu um comunicado oficial para explicar sua decisão de rescindir o contrato com a Conmebol para a transmissão da Libertadores. Segundo a emissora, por conta da pandemia, o torneio precisa se adequar à nova realidade. Além disso, a emissora ressaltou que o valor pago em dólar pelos direitos, foi multiplicado pela desvalorização cambial neste período de crise. Com a alta do dólar, a Globo passou a pagar quase R$ 100 milhões a mais por temporada pelo acordo.

Para a Tv aberta, a entidade sul-americana busca uma nova parceira.