Tecnologia

Sem público, US Open foca em tecnologia para ativar patrocínios

Zoom e IBM trabalharão ativamente para encurtar a distância entre atletas e fãs de tênis

31 ago, 2020

O US Open, o primeiro Grand Slam, inicia nesta segunda-feira sem a presença de público no complexo de Flushing Meadows. Desta maneira, a federação americana de tenis (USTA) irá apostar na tecnologia para oferecer o máximo possível de visibilidade aos seus patrocinadores e alternativas para que estes acordos sejam ativados junto aos fãs.

Uma delas será por meio da plataforma Zoom, onde a USTA vai oferecer encontros virtuais com convidados de parceiros e tenistas de todo o mundo, reproduzindo o que geralmente acontece dentro das áreas VIPs do complexo. Um grupo seletos de convidados encontrará ídolos da modalidade para participar de sessões de perguntas e respostas. Além disso, haverá um “jantar de gala” virtual na noite de hoje.

“Este ano obrigou o torneio a inovar de formas muito diferentes. Essa nova e empolgante parceria com a Zoom nos permite alavancar seus melhores recursos para recriar o espetacular em um ambiente virtual”, disse Lew Sherr, Diretor de Receita da USTA.

“É emocionante fazer parceria com organizações que compartilham nosso espírito inovador. Estamos constantemente pensando em maneiras de nos envolver com nossos clientes neste novo mundo de experiências virtuais robustas”, completou Janine Pelosi, CMO da Zoom.

Já com a IBM, parceira da USTA há quase três décadas, o sistema Watson será utilizado. A ideia é fazer do site e do aplicativo oficial do US Open um meio para encontros e debates dos torcedores. Utilizando inteligência artificial, o torcedor poderá questionar o computador da IBM dentro do site para gerar um debate virtual, tudo embasado em estatísticas e notícias.

Por fim, a IBM replicará nas quadras do grand slam o barulho de torcida no mesmo modelo que já tem sido aplicado no futebol. Para tal, a empresa usou recursos de inteligência artificial de sons e promete impulsionar a transmissão que será feita na ESPN, emissora oficial do US Open.