Indústria

Globo inicia liberação de citação a naming rights nas transmissões

Estádios de Corinthians e Palmeiras já aparecem com os nomes corretos na tabela do Brasileirão no GloboEsporte.com

Globo inicia liberação de citação a naming rights nas transmissões

04 de setembro de 2020

2 minutos de Leitura

O mistério da citação ou não da Rede Globo por parte do naming rights do Corinthians aos poucos parece ter uma resolução. E ela impacta até mesmo o principal rival do clube, o Palmeiras.

Como se atentou a Veja, a partir desta sexta-feira, 4, o site do Globoesporte.com alterou o nome do estádio corintiano na tabela do Brasileirão e passou a destacá-lo como Neo Química Arena. O mesmo aconteceu com a casa palmeirense, que agora passa a figurar como Allianz Parque. Além disso, as reportagens dos profissionais do portal também trazem os nomes das marcas atrelados aos estádios.

Como se sabe, até então a emissora carioca se negava a citar o nome de empresas que batizavam arenas, não somente na transmissão, como também em seu portal. Ainda de acordo com a reportagem, a tendência deve ser acompanhada nas transmissões das partidas. Comentaristas e demais profissionais de vídeo também poderão citar o nome dos patrocinadores durante os jogos.

Antes mesmo do anúncio do acordo com a Neo Química, o portal Meu Timão já havia noticiado uma possível flexibilização da emissora a partir do patrocínio firmado pelo Corinthians. Entre o clube e a Globo já existia uma cláusula contratual que permite uma conversa sobre o assunto se o nome da arena fosse vendido.

Já a Placar destacou nesta sexta-feira (4) um comunicado enviado pela Rede Globo abordando o assunto, que já deixava no ar a possibilidade de citar corretamente os estádios e equipes, como o Red Bull Bragantino. No entanto, está claro que qualquer marca concorrente a uma de suas cotistas a emissora não citará.

“A Globo tem diálogo constante com os clubes para tratar de assuntos de interesse comum e relacionados ao desenvolvimento do futebol brasileiro. A questão dos naming rights é um desses temas, sempre discutido respeitando os acordos estabelecidos com as marcas parceiras das transmissões esportivas da emissora”, destacou o comunicado.

Vale lembrar que a Hypera Pharma é cotista do futebol da Globo por meio da marca Benegrip. O fato certamente contribuiu para a liberação.

Compartilhe