Indústria

Governo britânico descarta público nos estádios pelos próximos seis meses

Na Premier League existia a expectativa da abertura dos portões a partir de outubro

23 set, 2020

O governo britânico proibiu a realização de jogos com presença de públicos pelo próximos seis meses. A decisão foi anunciada pelo primeiro ministro Boris Johnson, que determinou uma série de novas restrições para conter o aumento de casos e mortes na Inglaterra.

“Temos o conhecimento de que há uma possibilidade enorme do vírus se espalhar em reabrir exibições, conferências e estádios esportivos. Por isso, não permitiremos que eventos tenham público em outubro, mas reconheço as implicações que isso trará para os clubes. Não pouparemos esforços no desenvolvimento de vacinas, tratamentos, novas formas de testes em massa, mas a menos que façamos um progresso palpável, devemos presumir que as restrições que anunciei permanecerão em vigor por talvez seis meses”, afirmou Boris em coletiva de imprensa.

Vale destacar que o Reino Unido entrou no estágio 4, o penúltimo mais alto no alerta da COVID-19, o que significa que a taxa de transmissão está em alta, ou ”aumentando exponencialmente”.

Na Premier League, havia uma expectativa para a liberação da presença de torcedores nos estádios com capacidade limitada a partir de outubro. Na Itália e Alemanha os portões já foram abertos com restrições de público e distanciamento social. Desde março, quando a pandemia começou, os jogos da elite inglesa e os demais eventos de futebol no Reino Unido têm sido realizados com portões fechados.