Indústria

Estudo detalha como será o esporte nos próximos anos

Pesquisa feita pela PwC mostra que indústria irá fragmentar-se em diversas plataformas

1 out, 2020

A consultoria PwC apresentou um levantamento sobre como será o esporte nos próximos anos. Em pesquisa feita com 780 líderes da indústria em 50 países, o relatório traz uma importante leitura sobre o futuro da indústria.

Em relação a outras indústrias, pouco mais de um quarto dos entrevistados disseram que o mercado esportivo estava muito mal preparado para enfrentar a pandemia, enquanto outros 31% responderam “abaixo da média” quando questionados sobre o quão pronto o setor estava para lidar com a Covid-19.

Sobre consumo, a PwC destacou que uma pessoa a acima de 35 anos consome em média 10h42min de conteúdo esportivo semanalmente. Desse total, 7h19min são de materiais ao vivo, enquanto 3h23min são dedicadas aos melhores momentos. Na faixa abaixo dos 35 anos, o consumo é de 11h48min semanais. Desse total, 6h05min são dedicadas aos eventos ao vivo, enquanto 5h43min são dos melhores momentos.

Impressionantes 90.5% dos entrevistados concordaram que o consumo de highlights e conteúdo de curta duração crescerá significativamente nos próximos anos, enquanto os entrevistados também identificaram o conteúdo gerado por atletas e documentários esportivos como formatos que terão grande atração.

Já relação à forma como o cenário da mídia esportiva continuará a evoluir nos próximos anos, 53% afirmaram que o consumo será uma experiência fragmentada, envolvendo vários distribuidores de conteúdo, enquanto 47% esperam que um punhado de “superagregadores” domine mercado, com bibliotecas de conteúdo altamente consolidadas. A PwC traz ainda que a mídia tradicional seguirá dona da maior fatia dos direitos de transmissão dos eventos, com empresas tradicionais se unindo aos distribuidores de conteúdo para entregar competições em diversas plataformas.

Por fim, em termos do processo de reconstrução, pouco mais de 70% dos entrevistados não esperam que a indústria de esportes tenha se recuperado totalmente para os níveis anteriores à Covid-19 até 2022 ou 2023.

Os dados da PwC mostram que existe um consumo cada vez maior do esporte, mas ele acontece de uma forma totalmente nova, fragmentada. Além do ao vivo, o gosto por melhores momentos, documentários e conteúdos exclusivos.