Coluna

Inovação é a bola da vez nos clubes de futebol

6 out, 2020
Jorge Avancini

Especialista em Marketing Esportivo e Diretor da Jorge Avancini Marketing & Serviços

Ver mais artigos deste autor

(Com edição de Ricardo Mituti)

Que a inovação é uma ferramenta imprescindível na busca por melhorias de produtos e serviços e ganhos competitivos em qualquer mercado, isso já não é mais novidade para ninguém há muito tempo. Mas que a relevância dessa ferramenta no cotidiano administrativo dos clubes brasileiros de futebol aumenta a cada dia, isso sim parece ser um fato novo – e deveras relevante.

Se nos primeiros vinte anos deste século os discursos das gestões falavam em profissionalização, transparência, governança corporativa e democratização, agora, com 2021 batendo à porta, diversos clubes em processo eleitoral no fim do ano e as incertezas em torno da saúde financeira das instituições esportivas na próxima temporada, pós-pandemia, falar em inovação como sinônimo de solução para driblar a crise e a falta de dinheiro virou praticamente um lugar-comum.

E não falo de inovação dentro da quatro linhas, pois nessa área os clubes brasileiros estão bem evoluídos, muitas vezes até transferindo conhecimento para outros mercados; falo de inovação nos demais departamentos da agremiação. Para mim, há diversos setores da administração de um clube que ainda não incorporaram essa prática.

Talvez em função dessa minha percepção, chamou-me a atenção uma passagem de artigo recente assinado por José Colagrossi, diretor-executivo do IBOPE Repucom e COO da Kantar Sports, no qual se falava sobre as razões pelas quais grandes marcas mundiais ainda ignoram o mercado brasileiro de futebol, ainda que invistam em outros países da América Latina.

Escreve Colagrossi, sobre o futuro dos clubes: “Recentemente apresentei a minha visão de como será o clube de futebol de sucesso no ano de 2025, e acredito que este entendimento será fundamental à captura de grandes patrocinadores globais: no mundo digitalizado, o clube de futebol de sucesso no futuro será uma organização de mídia que tem um time de futebol”.

Na minha opinião, isso faz todo sentido. E até por compactuar com essa ideia, uma iniciativa executada no Nordeste animou-me tanto: refiro-me ao ambicioso e vanguardista projeto “Vozão Conecta”, do Ceará Sporting Club.

A ideia central do “Vozão Conecta” é que startups possam criar produtos e serviços para o clube. “O ‘Vozão Conecta’ é um programa pioneiro no futebol brasileiro, e que, somado a diversas outras ações, coloca o Ceará Sporting Club como um grande clube inovador. Estamos fomentando um ecossistema de startups que vai favorecer ferramentas de inovação e tecnologia a serviço do clube. Ganha o mercado, ganha o clube. Estamos muito animados com esse projeto que estamos desenvolvendo”, explica Lavor Neto, Diretor de Marketing e Comunicação do Ceará.

Bati um ótimo papo com Lavor para saber um pouco mais sobre o projeto e as expectativas para o Ceará e para as empresas envolvidas. Confira abaixo os principais trechos da nossa conversa:

JORGE AVANCINI: O que levou o Ceará a lançar o projeto “Vozão Conecta”?

LAVOR NETO: Durante o período mais crítico da pandemia, nós, que fazemos parte da diretoria executiva, fomos muito provocados pelo presidente Robinson de Castro a não nos conformarmos com as adversidades e a sairmos da caixa para criar novos caminhos para o clube. Num desses processos, tivemos contato com o pessoal da Enzima, que é uma aceleradora. Eles nos falaram sobre um programa de startups, e a partir daí surgiu a parceira para o lançamento do “Vozão Conecta”.

Nos tempos atuais, qual a importância da inovação para os clubes de futebol?

A importância é imensa. Especialmente nesse cenário de adversidades que estamos vivendo. É preciso aposentar os modelos antigos e inovar para gerar maior interação e desenvolvimento do clube. O mercado já estava em transformação, e essa pandemia acelerou a necessidade de adaptação aos novos tempos. Quem não inovar vai ficar para trás.

Como esse tipo de projeto pode ser monetizado e atrair novos parceiros?

O Ceará está buscando empresas que já tenham soluções prontas – ou pelo menos protótipos de soluções – que atendam demandas específicas nas áreas de produção de conteúdos em vídeo, OTT [distribuição de conteúdo pela internet], gestão e análise de redes sociais, estádio inteligente, sustentabilidade, novas tecnologias para modernizar o patrimônio histórico e comunicação interna. Essa busca vai gerar oportunidades não só para as startups, mas também para o clube, já que poderá haver produtos para serem adaptados para o Ceará e lançados no mercado.

Que resultados vocês esperam com o “Vozão Conecta”?

Estamos trazendo este conceito para o País com o objetivo de fomentar o ecossistema de startups local e, principalmente, ampliar a discussão sobre inovação e o uso de tecnologia no esporte brasileiro. Estamos muito animados e temos certeza de que será um grande sucesso.

Vocês consideram a possibilidade de criar uma área focada em inovação na estrutura administrativa do Ceará?

Estamos há dois anos trabalhando com a Fundação Dom Cabral (FDC), e um dos pilares que identificamos é a necessidade de implementação de uma área de inovação no clube. Alguns processos em andamento atualmente, como a marca própria, o programa de sócios e nossa plataforma de venda de ingressos – além, agora, do “Vozão Conecta” – vão consolidando a implementação dessa área de inovação. Acho que estamos trilhando um bom caminho.

Como você vê a participação do torcedor no “Vozão Conecta”?

O torcedor do Vozão é um apaixonado pelo clube. Por conta disso, há muito engajamento em todos os projetos que o clube lança. A participação do nosso torcedor, portanto, é fundamental, já que esta será mais uma oportunidade para ajudar no crescimento do clube.

Na sua opinião, qual deverá ser posicionamento do departamento de Marketing dos clubes brasileiros de futebol no pós-pandemia no que diz respeito à busca por engajamento, relacionamento e adesão da torcida a iniciativas que fujam do tradicional?

O departamento de Marketing deve transcender o relacionamento que atualmente se faz pelas redes sociais e ajudar na cocriação de novos caminhos de relacionamento que gerem experiências para a nossa torcida. Aqui no Ceará Sporting Club, temos uma grande integração com a diretoria de Promoções e Atividades Sociais, que cuida da área de eventos. A partir disso, estão sendo geradas várias experiências para o torcedor, que vão além do jogo em si, podendo citar os cases da Live do Aniversário, do Drive-In e da Exposição Mundo Alvinegro, atualmente em andamento em um shopping da cidade de Fortaleza. Portanto, é o trabalho em conjunto com as demais áreas do clube, para gerar novas experiências, que vai proporcionar maior engajamento e relacionamento com nosso público-alvo.