Indústria

Adiamento dos Jogos de Tóquio custará US$ 1.9 bilhão ao Japão

Custos adicionais incluem o pagamento de pessoal, a garantia dos locais dos jogos, taxas de armazenamento, e a introdução de sistemas de reembolso

30 nov, 2020

O comitê organizador dos Jogos de Tóquio acredita que o adiamento dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos fará os custos saltarem para US$ 1,9 bilhão.

De acordo com a imprensa do Japão, os custos adicionais incluem o pagamento de pessoal, a garantia dos locais dos jogos, aluguel de equipamentos e taxas de armazenamento, e a introdução de novos sistemas de reembolso de ingressos. O valor não agrega o custo de medidas para conter ou gerenciar a propagação do Covid-19. O diretor executivo adjunto do Escritório de Operações dos Jogos, Yasuo Mori, disse que os eventos-teste serão retomados em março de 2021.

“Para a maratona, vamos usar uma via pública e precisamos da opinião da população local. Tudo isso precisa ser levado em consideração quando decidimos se podemos ter um evento- teste da maratona em Sapporo”, comentou Mori.

A maioria dos eventos de teste já havia acontecido antes do adiamento dos Jogos em março. Os eventos restantes incluem uma corrida experimental da maratona, que foi transferido da capital japonesa para Sapporo em Hokkaido devido às preocupações com calor de Tóquio.

De acordo com a Kyodo News, o governo japonês está considerando tornar obrigatória a cobertura de seguro de saúde privado para os visitantes estrangeiros dos Jogos. A medida diminuiria a carga financeira potencial para as finanças públicas japonesas do tratamento de visitantes infectados pelo coronavírus.