Indústria

Globo terá exclusividade na transmissão da Extreme E em suas plataformas

Categoria contempla uma série de corridas a nível mundial que coloca frente à frente SUVs totalmente elétricos

17 nov, 2020

A Globo assinou contrato de exclusividade para a exibição no Brasil da Extreme E, uma série de corridas a nível mundial que coloca frente à frente SUVs totalmente elétricos. O acordo valerá para todas as suas plataformas do grupo de mídia. O campeonato começará a ser disputado no ano que vem e contará com equipes montadas pelos campeões mundiais de Fórmula 1 Lewis Hamilton e Nico Rosberg.

Sobre a Extreme E, ela contempla diversas baterias nas quais dois pilotos (no sistema piloto e copiloto) se enfrentam no circuito montado em terrenos naturais. Até agora, nove times e cinco pilotos foram confirmados. Dos cinco, duas mulheres figuram no grid. A igualdade de gênero será um dos pilares da categoria, com as equipes tendo de escalar um homem e uma mulher por carro inscrito.

“Essa parceria com a TV Globo é realmente emocionante. Os brasileiros têm uma afinidade de longa data com o automobilismo e acreditamos que eles vão adorar este novo formato de corrida que combina equipes de ponta, desempenho de veículos elétricos de ponta e ação rápida, tudo junto com a preocupação com o futuro do nosso planeta. A América do Sul é um público muito importante para o nosso campeonato com objetivos específicos, especialmente como sede do pulmão do planeta, a Amazônia, que está na linha de frente da crise climática. Como principal emissora nacional, a Globo é a parceira perfeita para nos ajudar a engajar uma nova geração de fãs em nosso novo esporte”, disse Ali Russell, diretor de Marketing da Extreme E.

A primeira temporada do Extreme E levará equipes a cinco locais remotos na Arábia Saudita, Nepal, Groenlândia e Brasil, com o objetivo de aumentar a conscientização sobre a crise climática. No nosso país, o local escolhido foi a Floresta Amazônica, no Pará, que receberá a prova nos dias 23 e 24 de outubro de 2021.

Um comitê científico independente composto por importantes especialistas em clima, incluindo o especialista da Amazônia brasileira Francisco Oliveira, trabalhará ao lado da Extreme E para ajudar a aconselhar a série e educar o público sobre os problemas enfrentados por locais como a Amazônia e como todos podem fazer sua parte para ter mais impacto positivo no planeta.

Lewis Hamilton criou o seu próprio time de competição na Extreme E. A equipe X44, que é o mesmo número que o atleta usa na F1, a equipe estará na largada da primeira corrida, que acontecerá no Senegal entre os dias 22 e 24 de janeiro de 2021. Nico Rosberg, campeão na F1 em 2016, também terá seu próprio time.