Indústria

Tudo o que você precisa saber sobre Marketing Esportivo: o que é, conceitos e exemplos

Neste artigo explicamos como o Marketing Esportivo pode ser feito por empresas de qualquer mercado, e não apenas aquelas que trabalham com esportes

9 nov, 2020

Você sabe o que é o marketing esportivo? De forma simples, é usar o esporte como uma plataforma de negócio. Ou podemos analisar como um braço do marketing que atua como uma plataforma de comunicação, engajamento e relacionamento entre o esporte, os torcedores e marcas. Tendo como pilar central a paixão, ele consegue aliar experiências com negócios.

→ Acesse aqui e conheça a Formação MKT Esportivo Experience

Neste arquivo, você saberá o que é marketing esportivo e como aproveitar grandes oportunidades de negócio importantes para a sua empresa.

Mas afinal, o que é Marketing Esportivo?

O conceito de marketing esportivo vem da segmentação do marketing que utiliza o esporte como plataforma para ferramenta de comunicação corporativa ou institucional. É importante pensar em negócios, mas não é fator determinante. Pode-se utilizar da ferramenta para emocionar, engajar e cativar o público. Interação é um gatilho importante neste processo. A ativação das marcas que investem no esporte trazem inúmeras chances de negócios pois ampliam o alcance da promoção de um serviço ou de um produto.

Como um braço do marketing, focado em esportes, ele tem que identificar as necessidades e desejos não realizados, identificar o mercado e o potencial de lucro. A definição tem a assinatura de Philip Kotler, papa do marketing. Vale lembrar que, outro ícone, Peter Drucker diz que o marketing deve conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si só. Com o amor exalando pelo esporte, explorar e despertar o interesse na compra pelos torcedores é missão certa para quem deve fazê-lo.

Portanto, o Marketing Esportivo é uma segmentação do Marketing que tem como principal função gerar oportunidades de negócios por meio do mundo dos esportes e usá-lo como uma ferramenta para as estratégias de Marketing. Ou seja: criação e execução dos artifícios do Marketing no meio esportivo e em tudo o que o envolve, sejam marcas, clubes, times, atletas, equipamentos ou personalidades.

E na história, quando surgiu o marketing esportivo?

O conceito e a prática desse tipo de Marketing começou a aparecer para no início da década de 1920. A empresa norte-americana Hillerich & Bradsb lançou uma estratégia de Marketing e liderou a produção de tacos de beisebol na época.

Essa ação desencadeou várias outras e os esportes começaram a ser vistos como oportunidades de negócio de extremo potencial. Os norte-americanos viram e entenderam que os esportes geravam (e ainda geram, claro) chances de negócio com alto potencial de movimentação e aplicação de fundos e extremamente lucrativo.

Surge então uma cultura do esporte nos Estados Unidos. Consequentemente, o Marketing Esportivo era a ferramenta mais eficiente para aumentar as receitas e tornar marcas, eventos e atletas mais envolvidos com o público e com o esporte em sua forma de business.

Essa cultura foi se espalhando pelo mundo. Em cada país, o Marketing Esportivo era responsável não só pelos negócios, mas também pelo desenvolvimento e aumento do culto aos esportes.

Obviamente, cada lugar tinha suas preferências esportivas. Logo, novas oportunidades de negócio eram e ainda são criadas. Entretanto, o Marketing Esportivo também é responsável por determinar uma harmonia entre produção e consumo.Para o mercado, quando essa balança encontra-se desequilibrada, não há nenhuma outra palavra para descrever essa situação que não seja o fracasso.

É importante ressaltar e usar os conceitos e técnicas do Marketing, como a definição de personas, conhecimento e pesquisa de público e promoção de conteúdo e informações relevantes para atrair e engajar pessoas.

Por que usar o Marketing Esportivo?

Uma grande vantagem do Marketing Esportivo é conseguir criar ações de marketing explorando o entusiasmo dos torcedores por determinados esportes, times, eventos esportivos ou até mesmo por certo atleta. Essa ferramenta utiliza-se do sentimento que o esporte envolve para criar estratégias capazes de entusiasmar ainda mais o público alvo.

Feito de maneira estratégica, inteligente e com foco, a eficácia do Marketing Esportivo é certeira.

A criação e desenvolvimentos de produtos, a divulgação de imagens de atletas e marcas e outras coisas apenas si só não se sustentam. A qualidade e produção de um conteúdo atrativo é extremamente importante e, comprovadamente, funciona. Os esportes movem multidões, tratam paixões e envolvem as pessoas de uma forma diferente.

Esportes não são somente esportes. Diante desse cenário, o Marketing Esportivo deve atuar para fazer a conexão entre a paixão, o entretenimento e o prazer de viver, sentir e presenciar o esporte em busca de provocar emoções nos indivíduos e, ao mesmo tempo, lucro e faturamento para as empresas envolvidas.

E essas empresas devem agir para serem vistas como parceiras dos times, não somente como um negócio que visa o lucro.

A imagem de uma empresa associada a um evento, atleta ou time, torna-a mais agradável aos olhos de todos, ao vê-la como um fator que pode levar aquilo somos apaixonados as melhores glórias.

Conceitos

Para Philip Kotler, que define o marketing como um processo social, o Marketing Esportivo é a aplicação dos princípios de marketing a qualquer produto da indústria do esporte.

Já Peter Drucker define a meta do Marketing como “conhecer e compreender tão bem o cliente que o produto ou serviço se adapte a ele e se venda por si só”. Portanto, Marketing Esportivo é a aplicação dos princípios de marketing a qualquer produto da indústria do esporte.

Agora, tudo sobre o comportamento do torcedor como consumidor

Torcedor é a chave que leva tudo isso fazer sentido. O comportamento do torcedor vem mudando. O hábito de consumir mudou. Pensar no torcedor que vai para o estádio, frequenta a arquibancada de cimento e se acostume em somente torcer, hoje, ficou no passado. Dificilmente esses tempos voltarão. Hoje, o torcedor de arena quer mais benefícios, quer mais vantagens e comodidade. Não obstante, ele molda o seu perfil pensando e acompanhando frequentemente a internet. Inclui-se neste caso as redes sociais.

Quando falamos em gestão e negócios, naturalmente o torcedor se torna um aliado e vira um consumidor. E tratá-lo como tal não é pecado. Nem mesmo pelo viés esportivo, afinal, ele está consumindo o evento ou um produto que veio do esporte.

Patrocínio: o grande desafio no marketing esportivo

Patrocínio é uma forma de financiar a relação do investidor com os agentes do esporte. Aliar valores e cultura ao investimento é fundamental. Portanto, não devemos reduzir a relação de patrocínio somente em pagamento mensal em troca da marca ganhar visibilidade. O marketing esportivo tem uma importante missão. Ser o gerenciador desse processo. Não só captador. E eis que a captação é algo primordial. Mas acima de tudo, tem de ser um processo com início, meio e fim. Abrir as portas para o relacionamento entre marca investidora e torcedor.

Não há mágica no patrocínio. Uma metodologia aplicada nos leva a crer que há uma habilidade especial para conseguir ter sucesso na captação. Mas é fundamental entender que há sim uma técnica especial para captar o patrocínio, algo que podemos desenvolver como uma metodologia para seguir como prática.

A captação de patrocínio no esporte deve ser tratada como um departamento de vendas de uma empresa tradicional. O comercial deve contar com profissionais capacitados. No marketing esportivo a margem de erro deve ficar longe do amadorismo.

Como unir o Marketing Esportivo e o Digital?

As mídias digitais estão entre os principais meios das ações de marketing esportivo. O MKTEsportivo nasceu disso. O nosso podcast, também.

Investir em produção de conteúdo é essencial se você deseja conquistar novos clientes e fidelizar os antigos. além de criar publicações nas redes sociais e artigos para blogs, uma excelente alternativa no momento é produzir vídeos!

Isso porque segundo a previsão do CEO do YouTube no Brasil, a audiência de vídeos vai ultrapassar a da TV em 2020. Dessa forma você consegue provar que a sua empresa é antenada as tendências do momento, bem como as necessidade por um meio fácil para consumir informações.

Para isso, existe uma metodologia dentro do marketing digital esportivo cujo princípio é exatamente esse: valorizar a informação e empoderar o consumidor.

Mas o chamado Inbound Marketing não precisa ser um mistério.

Conclusão

Com o passar dos anos, o Marketing Esportivo acompanhou o processo de utilizar-se dos conteúdos produzidos pelo esporte para gerar produtos e serviços que vão impactar de forma positiva o público que acompanha as competições esportivas, os seus clubes de coração ou os seus atletas favoritos.

Lembre-se que, na hora de elaborar as suas estratégias de marketing, o Marketing Esportivo pode ser um bom aliado, mas ele não é o único! Tenha em mente que é possível usar o Marketing Esportivo como uma das formas de promover o seu negócio.