Indústria

DC United é primeiro clube da MLS a ter uma presidente negra

Danita Johnson ocupou a mesma posição no Los Angeles Sparks, da WNBA

DC United é primeiro clube da MLS a ter uma presidente negra

28 de dezembro de 2020

2 minutos de Leitura

O DC United, da Major League Soccer, fez história ao se tornar o primeiro clube da liga a nomear uma presidente negra. Após ocupar a mesma posição no Los Angeles Sparks, da WNBA, Danita Johnson assumirá em janeiro o cargo.

A executiva chega com o objetivo de elevar as receitas do DC United e aproximar o clube da comunidade. Danita é apenas a terceira mulher a assumir o cargo principal de um clube da MLS.

“Depois de conduzir um processo de busca completo, estamos confiantes de que Danita Johnson é a pessoa certa para liderar nossos negócios e ajudar a levar nosso clube a novas alturas. Ao longo de sua carreira, Danita demonstrou a capacidade de desenvolver uma cultura de trabalho positiva e inspiradora e fez um excelente trabalho de conexão com as comunidades em que viveu e trabalhou. Estamos entusiasmados por ela ter concordado em juntar-se a nós neste momento crítico da trajetória do DC United”, disse Jason Levien, co-presidente e diretor executivo do DC United.

“Aprendi muito com o meu tempo com a WNBA, especialmente no Los Angeles Sparks. Acredito que estabelecer uma cultura vencedora fora do campo impacta todos os aspectos do negócio, desde as interações dos fãs até o envolvimento da comunidade, e estou comprometida em fazer isso para um dos clubes mais famosos da história do futebol nos Estados Unidos”, completou Danita Johnson em comunicado.

No LA Sparks, Danita Johnson chamou a atenção por supervisionar o time comercial que conseguiu um aumento de 50% na venda de ingressos entre 2014 e 2017. Antes do cargo máximo na franquia, ela ocupou posições no Washington Mystics e Detroit Shock, também da WNBA, bem como no Los Angeles Clippers, da NBA.

Compartilhe