Indústria

Por que a Serie B do italiano retirou todas as bolas do início das partidas?

A fabricante de pneus BKT, que possui o naming rights da competição, lançou uma campanha em prol do direito de jogar de todas as crianças

Por que a Serie B do italiano retirou todas as bolas do início das partidas?

22 de dezembro de 2020

3 minutos de Leitura

A Serie BKT, a segunda divisão do futebol italiano, aproveita a proximidade do Natal e lança uma campanha para lembrar ao mundo que faz parte da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Criança, artigo 31, o seu direito de jogar.

Por este motivo, a partir de todas as limitações impostas pela pandemia, a competição retirou a bola do início de todas as partidas durante esta semana. Na verdade, um pequeno torcedor ficou como responsável por levar a bola para o meio-campo em cada um dos duelos. Afinal, sem eles, não há jogo. Simplesmente porque não há jogo sem o seu principal instrumento.

“As crianças são o nosso futuro, a sociedade de amanhã e é nossa responsabilidade dar-lhes uma forma de crescer, inclusive através do esporte. Não é a primeira vez que como Grupo BKT temos o compromisso de defender os direitos dos mais pequenos e temos o orgulho de apoiar esta iniciativa. Queremos que cada criança tenha a oportunidade de se expressar da melhor forma, crescer, brincar, se divertir, aprender. E o esporte é uma ferramenta mágica que torna tudo isso realidade e transmite valores positivos”, disse afirma Lucia Salmaso, CEO da BKT Europe.

A ação ocorre no futebol italiano em parceria com a Fundação Cesvi, que trabalha em prol da proteção à criança na Itália. A Federação Italiana de Futebol e a Havas Sports & Entertainment também assinam o projeto.

“O futebol representa o jogo de equipe por excelência. E a parceria com organizações como a BKT nos permite fornecer rapidamente respostas concretas aos desafios sociais urgentes que enfrentam as crianças mais vulneráveis. As intervenções no campo social, especialmente em questões tão urgentes e sensíveis, não podem mais ignorar esta união: só uma estreita colaboração entre as empresas e o mundo sem fins lucrativos, com parceiros como a BKT que acreditam e investem no valor social e humano, pode criar desafiar projetos integrados de bem-estar para proteger concretamente o mundo das crianças”, completou Roberto Vignola, Diretor Geral Adjunto da Fundação Cesvi.

Como complemento, nas próximas semanas, a campanha #entraingioco também iniciará um leilão com todas as camisas dos 20 capitães da Série B e 10 bolas oficiais. Do seu lado, a BKT Tires promete dobrar o valor doado por todos os fãs.

Compartilhe