Streaming

Com pandemia, DAZN registrou receita e prejuízo recordes

O serviço de streaming teria conseguido recuperar o número de assinantes perdidos durante o período sem eventos esportivos

4 jan, 2021

Apesar da grave crise que o DAZN atravessou em 2020, o movimento financeiro registrado em 2019 gerou otimismo aos executivos da empresa de streaming esportivo. De acordo com o SportBusiness, a empresa teve um faturamento de US$ 878 milhões em 2019, com mais de 8 milhões de assinantes em todo o mundo.




O número de pessoas que pagou as mensalidades do serviço em 2019 foi o dobro do apresentado em 2018. Além disso, o DAZN teve um incremento de US$ 100 milhões em publicidade. Para efeito comparativo, a receita de 2018 foi de US$ 498 milhões.

Ainda segundo a publicação, apesar da grave crise de 2020 por conta da pandemia, a empresa teria conseguido recuperar o número de assinantes perdidos durante o período sem eventos esportivos ao vivo em sua grade.

Em 2019, mesmo com o aumento de receita, o DAZN teve prejuízo de US$ 1.4 bilhão. No mesmo ano, o Brasil foi um dos principais mercados para o DAZN. No entanto, em 2020, a empresa se viu obrigada a fechar o seu escritório no país.

Por outro lado, o DAZN passou a gastar mais com competições ao redor do mundo: US$ 4.9 bilhões em 2019 para US$ 6.5 bilhões em 2020.