Coluna

Olhar para o futuro sem descuidar do passado

18 mar, 2021
Everton FC
Blog oficial do Everton Football Club
Ver mais artigos deste clube

Por Colin Chong, Diretor de Desenvolvimento de Estádio do Everton Football Club

Me sinto honrado por poder escrever esta nova edição para o blog exclusivo que temos com o MKT Esportivo.

Recebi muitas mensagens do Brasil sobre nossos planos a respeito do novo estádio e, por isso, achei que valeria a pena vir até aqui compartilhar algumas informações a respeito da nossa mudança para um novo estádio e a respeito das nossas ambiciosas propostas.

Independentemente de qual for o seu país, se você é uma daquelas pessoas que adoram futebol, então você vai concordar que estádios de futebol são lugares mágicos, certo?

Esteja você assistindo um jogo pela televisão ou pela internet ou até mesmo fazendo um tour pelo estádio em um dia sem jogo, se você for que nem eu, você será mais um daqueles que ficam imaginando como esse estádio é em um dia de jogo, como deve ser a emoção quando sai um gol do time da casa e como toda verdadeira atmosfera daquela torcida.

Não são apenas nós, amantes do Everton, que temos uma ligação especial com nosso estádio! Mas, no nosso caso, temos uma ligação mais do que especial com o Goodison Park.

Ele foi o primeiro estádio do mundo construído apenas para o futebol e tem uma atmosfera intimidante, que é muito especial pois nossos torcedores – apaixonadíssimos, por sinal. Eles ficam realmente próximos do gramado e, com isso, desempenham um papel fundamental na geração de um barulho que reverbera em todo o estádio.

O Goodison Park foi pioneiro desde sua criação no início do século 20. Reverenciado por todo o mundo naquela ocasião, foram criadas diversas novidades que nos deixaram famosos por todo mundo. Tudo isso ajudou a desempenhar um papel importantíssimo na criação de elementos do nosso jogo e que consideramos naturais hoje em dia.

Além de ter sido o primeiro estádio construído propositadamente no mundo, o Goodison Park também foi o primeiro a ter dois níveis, o primeiro a ter três níveis de estandes, o primeiro a instalar aquecimento subterrâneo, o primeiro a sediar uma final de Copa da Inglaterra, o único estádio do Reino Unido a receber uma semifinal da Copa do Mundo em 1966 e por aí vai. Temos uma imensa lista de pioneirismo quando falamos do nosso estádio.

Alguns dos melhores nomes da história do futebol mundial agraciaram o gramado de Goodison Park: desde o nosso Dixie Dean, único homem a ter marcado 60 gols numa mesma temporada, como Wayne Rooney, prata da nossa casa. Alguns dos mais talentosos jogadores brasileiros também passaram por lá: Garrincha, em 1966, Ronaldo e Roberto Carlos, em 1996, e, claro, agora, temos Richarlison, Bernard e Alan.

Mas tudo isso que o Goodison Park tem em história, paixão e atmosfera, infelizmente carece de instalações.

Com 130 anos, o estádio é cercado de limitações difíceis de serem superadas já que não podemos reconstruir  nenhuma  arquibancada ou todo o estádio em si já que ele se encontra cercado de casas.

O espaço em que o estádio está sediado é muito pequeno, inclusive, para que possamos construir um novo e moderno estádio no mesmo lugar. Os custos para realização dessa obra tornariam o novo estádio economicamente inviável desde o início.

Sem lockdown e em condições normais de vida, nossos torcedores nos garantem casa cheia em todos os jogos. Eles nos dedicam um apoio fantástico!

Para se ter ideia, hoje temos uma lista de espera de 17 mil torcedores que desejam comprar os ingressos para nossa temporada, mas por conta das muitas limitações físicas, nossa oferta de hospitalidade é muito limitada e, por isso, acabamos não podendo oferecer a escolha e flexibilidade que nossos rivais oferecerem aos seus torcedores. Aqui no Everton, a demanda por ingressos, associação e tickets de hospitalidade superam – em muito! – a oferta.

Portanto, com o coração partido, sentimos que caso o clube queira ser capaz de competir com as principais equipes do mundo e desafiá-las de igual para igual, então teremos que mudar. Todas as equipes do atual top-10 passaram por reformas significativas em seus estádios na última década ou se mudaram para um novo estádio.

Há quase 30 anos procuramos por uma nova casa para o mais antigo clube de futebol da cidade de Liverpool e, felizmente, sentimos que encontramos um local único no melhor local da nossa cidade: na mundialmente famosa orla marítima de Liverpool.

Para quem não conhece a história, o primeiro estádio do Everton foi o Anfield – sim! A casa do Liverpool Football Club! -, mas devido um desentendimento financeiro com o proprietário do terreno, decidimos sair e, em 1892, mudamos para o que era o novíssimo Goodison Park, como já disse, um estádio construído para esse fim. Assim, então, deixou-se o espaço para a criação do Liverpool FC.

Isso foi apenas um pouco de história para quem não sabia vide que Liverpool, como cidade, é famosa por algumas coisas. A maioria conhece por causa do futebol, dos Beatles, nossas docas e sua história marítima…

Então, nos parece muito apropriado que nosso novo estádio reúna algumas dessas coisas como o futebol, nossas docas e nossa história marítimas.

Já quanto aos Beatles… eles têm estado ocupado fazendo outras coisas, embora exista um rumor muito forte de que Paul McCartney seja um de nós e, assim, quem sabe, ele não se interesse em querer fazer o primeiro concerto musical em nosso novo estádio, quem sabe?

Mas antes de fazer qualquer plano, falamos com nossos torcedores. Perguntamos a eles quais eram seus sentimentos referentes a uma mudança para uma nova casa e se eles, de fato, desejavam se mudar para uma nova casa e, caso sim, o que eles gostariam que tivesse nesse novo estádio.

Foi através do feedback deles que criamos 11 princípios chaves que influenciaram o design geral desse novo estádio. Eles foram muito claros em todas as sessões de consulta que fizemos: eles queriam uma casa que aliasse a condição atmosférica que o Goodison Park nos oferece hoje, onde eles pudessem estar o mais perto possívei do gramado e que houvesse um acabamento identificável.

Assim, os arquitetos da nossa equipe criaram uma nova casa com capacidade para 52.888 torcedores e que atende a todos os requisitos que nos foram solicitados.

Trabalhamos muito para garantir que nosso novo estádio aproveite a paixão e os gritos dos nossos torcedores para criar uma experiência como nenhuma outra no mundo.

Para isso, examinamos estádios de todas as partes do planeta para entender o que os torna excelentes. A eficiência dos estádios europeus, a grandeza dos estádios no Oriente Médio, a tecnologia no Extremo Oriente, os estádios voltados para a experiência do torcedor na América do Norte e os apaixonantes estádios de futebol na América do Sul repletos de história.

Precisávamos considerar como gerenciaríamos a altura e inclinação ideais das arquibancadas para permitir que os fãs se aproximassem do campo. Realizamos exercícios de modelagem climática – especialmente importante para um local à beira-mar no Reino Unido – e exploramos diferentes orientações do campo. Tudo isso vai contribuir para a criação de uma verdadeira atmosfera de um jogo.

O design de dois dos nossos estandes, incluindo a parte sul, será a casa de 12.000 torcedores apaixonados pelo Everton e vai tornar ainda mais fácil adotar qualquer medida de segurança caso a lei do Reino Unido venha a mudar no futuro.

Isso nos oferecerá o potencial para diversificar a atmosfera do estádio bem como expandair a capacidade para 62 mil torcedores.

Assumimos o compromisso de que nosso estádio apoiará o desejo da região da cidade de Liverpool em que sejamos carbono zero até 2030. Portanto, acreditamos que, desta forma, teremos o estádio mais sustentável do Reuni Unido à medida que aproveitaremos o sol e a chuva para criar energia e reduzir o consumo de energia tradicional.

Bramley-Moore Dock, o local do nosso novo estádio, será um novo destino em dias de jogos para todos – não apenas nossos torcedores. Será um lugar que habitualmente contará com turistas visitando a cidade e chegando e saindo via navios de cruzeiro. Consequentemente eles aprenderão sobre a história do nosso Clube, vendo um estádio magnífico, moderno, novo entendendo a importância das nossas docas e como as pessoas que lá trabalhavam no passado costumavam ir assistir jogos de futebol após o fim dos seus turnos.

Além de jogos de futebol, o novo estádio também nos permitirá realizar concertos de música, outros eventos desportivos como boxe, rugby como grandes e pequenas conferências.

Obviamente, também seremos capazes de criar uma oferta de hospitalidade totalmente nova para atender aos nossos fãs e clientes corporativos, além de buscar maneiras inovadas de oferecer isso e aproveitar o máximo de oportunidades nesse novo local.

Enquanto isso, nossa casinha em Goodison Park, muito amada, por sinal, não será vendida pelo lance mais alto de um leilão sem alma e também não vai se tornar um shopping center ou um conjunto habitacional antipático.

Em vez disso, criaremos uma série de desenvolvimentos comunitários que vão apoiar a população local. Pretendemos trabalhar com os residentes locais que vivem nos entornos do Goodison Park para criar um centro de saúde, instalações de educação, comodidades para iniciarem empresas, varejo comunitário com habitação – inclusive para idosos – e, claro, uma homenagem permanente a Goodison Park.

Esse projeto será nosso legado para o local em que chamamos de LAR por mais de 140 anos.

Estamos orgulhosos de que o novo estádio de 500 milhões de libras, somado ao nosso plano legado em Goodison Park, irão desempenhar um papel fundamental no crescimento da economia de nossa querida cidade.

Nosso novo estádio vai gerar um impulso de 1,3 bilhão de libras para a economia local, vai criar mais de 15.000 empregos para nossa população e atrair 1,4 milhão de visitantes à cidade anualmente quando essa pandemia chegar ao fim.

Ele também verá 255 milhões de libras gastos através da cadeia de abastecimento local, criando oportunidades para negócios locais e atuando como um catalisador para 650 milhões de libras de regeneração acelerada com novos bares, restaurantes e outros empreendimentos de lazer que desejarão estar perto do nosso novo estádio. Liverpool é uma cidade próspera e um novo estádio à beira-mar só vai acrescentar a isso.

Com a permissão para construir nosso estádio concedida por unanimidade pela Câmara Municipal de Liverpool e uma decisão do governo nacional em breve, estamos a um passo de mudar para nossa nova casa, local perfeito para reunir a história do nosso clube, para fazer aumentar ainda mais a base de fãs e nossas ambições esportivas para o futuro. Eu espero sinceramente que você tenha o prazer de vir visitar nosso estádio e poder ver Richarlison, Alan e Bernard se apresentarem pelo Everton.