Patrocínio

Após Manchester United, TeamViewer fecha com escuderia Mercedes

Parceria, que envolve também o time da montadora na Fórmula E, é parte da construção de marca de tecnologia global

1 abr, 2021

A TeamViewer é a nova patrocinadora das equipes da Fórmula 1 Mercedes-AMG Petronas e da Fórmula E Mercedes-EQ. A empresa, líder mundial de software, passará a fornecer suas soluções de acesso e conectividade remota para elevar a performance das duas equipes pelos próximos cinco anos. Juntas, as duas séries ajudarão a elevar a companhia ao posto de marca global de tecnologia através de corridas em 25 países em seis continentes.

Com o acordo, a TeamViewer torna-se a primeira empresa parceira dos times da Mercedes de Fórmula 1 e Fórmula E, com inclusão em destaque do logotipo da marca da empresa nos carros e nas fotos dos pilotos. Recentemente, ela já havia se tornado patrocinadora máster do Manchester United.

Na F1, a TeamViewer se unirá ao ecossistema de alta tecnologia da Mercedes, que está projetando o futuro da mobilidade no laboratório de desenvolvimento mais rápido do mundo graças às soluções híbridas de desempenho avançado da categoria e à tecnologia elétrica de baterias na Fórmula E. As exigentes condições de operação à distância, assim como a natureza data-driven de cada série de corridas, revelarão casos de uso que poderão ser transpostos das pistas para o ambiente industrial dos clientes TeamViewer.

A plataforma TeamViewer implementará a eficiência dos times da Mercedes, com operações remotas otimizadas e conectividade aprimorada entre os processos das equipes ao longo da pista e de volta à base, especialmente no suporte durante os testes e as corridas. Além disso, o TeamViewer desempenhará um papel importante na jornada do automobilismo rumo às emissões Net-Zero, que representam o futuro da energia sustentável, permitindo que pessoas e empresas monitorem seus sistemas remotamente de forma eficaz e plena.

“Estamos muito felizes em anunciar esta nova parceria com a TeamViewer. O automobilismo é um catalisador comprovado para o desenvolvimento tecnológico e comercial e estamos muito animados em trabalhar junto com a TeamViewer em ambas as frentes nos próximos anos. Ao trabalharmos juntos na F1 e FE, podemos impulsionar ganhos no desempenho da tecnologia e ajudaremos a otimizar as operações remotas para muitas empresas em todo o mundo. Além de nossas próprias ambições em termos de sustentabilidade, estamos convencidos de que o crescimento de companhias como a TeamViewer fará uma diferença significativa nas emissões de CO2 em uma escala muito mais ampla”, disse Toto Wolff, CEO e Chefe da Escuderia e do time Mercedes-AMG Petronas F1 e Chefe da Mercedes-Benz Motorsport.

“Estamos muito orgulhosos de nos tornar parceiro oficial da Mercedes-Benz, uma das marcas mais icônicas do automobilismo. A TeamViewer e a Mercedes compartilham os mesmos valores de desempenho, inovação e engenharia. A parceria é um pilar fundamental em nossa estratégia para construir uma marca de tecnologia verdadeiramente global, ao mesmo tempo em que cria oportunidades para transferência dos casos de uso do automobilismo, um esporte cuja natureza é orientada e impulsionada por dados, para o ambiente industrial dos nossos clientes. Estamos igualmente felizes em fornecer às equipes Mercedes de Fórmula 1 e Fórmula. A união de forças com esses incríveis profissionais das equipes de maior sucesso do esporte motorizado sustenta nossa estratégia de crescimento por muito mais tempo, gerando um valor adicional para nossos clientes, funcionários e acionistas”, complementou Oliver Steil, CEO da TeamViewer.

Os acordos com Mercedes e o Manchester United são peças-chave na estratégia de marketing da TeamViewer para investir globalmente em seu patrimônio de marca e acelerar a expansão de clientes corporativos e usuários domésticos em mercados-chave de crescimento. A TeamViewer espera que ambas as parcerias esportivas fomentem o crescimento após 2023, quando projeta um faturamento de 1 bilhão de euros, levando a faturamentos extras de cerca de 150 milhões de euros em 2025 ao mesmo tempo em que mantém os melhores níveis de rentabilidade da classe.