Indústria

Jogadores do Sacramento Kings poderão receber salários em bitcoins

CEO da equipe da NBA dará a opção de pagamento a todos os seus funcionários

9 abr, 2021

Sempre na vanguarda da inovação, o Sacramento Kings passou a oferecer Bitcoin como uma opção de salário para todos os seus jogadores, comissão técnica e executivos. A informação foi dada pelo próprio CEO e presidente da equipe, Vivek Ranadivé, durante uma sessão no Clubhouse.

“Eu vou anunciar nos próximos dias que todos na organização dos Kings poderão receber seus salários em Bitcoin, incluindo os jogadores”, disse Ranadivé.

Vale lembrar que, em 2020, o Sacramento Kings anunciou que faria leilões na blockchain Ethereum. O primeiro leilão foi realizado em 15 de janeiro do ano passado e o lucro foi utilizado para ajudar as vitimas do furacão Dorian.

Além disso, os Kings passaram a aceitar Bitcoin como forma de pagamento em 2014. Já em 2019, a equipe lançou o “token Kings”, que recompensava os torcedores de acordo com o engajamento com a equipe.

“Quando convencia a NBA a manter a equipe em Sacramento, meus argumentos incluíam utilizar a franquia como uma rede de impulsionamento à tecnologia”, afirmou o CEO, em entrevista, há sete anos.

Na cotação atual, 1 bitcoin equivale a pouco mais de US$ 57 mil. Na prática, caso o jogador optasse pela modalidade de pagamento, o salário de De’Aaron Fox na atual temporada, de US$ 8 milhões de anuais, seria pago com 140.6 bitcoins.