Redes Sociais

Após Inglaterra, Uefa e Federação Portuguesa boicotarão redes sociais

Ação é uma tentativa de erradicar o ódio online enquanto se destaca a importância de educar as pessoas na luta contra a discriminação

1 maio, 2021

Começou na sexta-feira (30) o boicote às redes sociais proposto pelo futebol inglês. A Uefa e a Federação Federação Portuguesa de Futebol se uniram à FA, Premier League, EFL, FA Women’s Super League, FA Women’s Championship, PFA, LMA, PGMOL, Kick It Out e FSA para também fazer um blackout de conteúdo até dia 3 de maio.

Ações estão sendo tomadas em uma tentativa de erradicar o ódio online enquanto se destaca a importância de educar as pessoas na luta contínua contra a discriminação. O governo britânico está sendo incitado a fazer passar “uma legislação forte” em sua Lei de Segurança Online.

Para a UEFA, se faz necessário “tomar medidas para travar o ódio e os insultos a futebolistas e outros intervenientes no jogo”.

“Permitir que a cultura do ódio cresça impunemente é muito perigoso, não só para o futebol, mas também para toda a sociedade. Por isso, apoiamos esta iniciativa. Chegou o momento de o futebol adoptar uma postura conjunta”, comentou o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin.