Patrocínio

Caixa oficializa patrocínio à Confederação Brasileira de Ginástica

Acordo envolve o aporte a todas as modalidades abraçadas pela CBG e terá a cobertura de duas edições de Jogos Olímpicos

3 maio, 2021

Em uma live comanda pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, o banco confirmou a renovação do patrocínio à Confederação Brasileira de Ginástica pelos próximos quatro anos por um total de R$ 30 milhões. A notícia já havia sido divulgada pelo MKTEsportivo. A entidade recebeu R$ 20 milhões da Caixa no último ciclo olímpico que iniciou em 2017 e foi até 2020. 

Agora, o patrocínio envolve o aporte a todas as modalidades que estão dentro do guarda-chuva da CBG e valerá até o próximo ciclo olímpico (Paris 2024). O aporte envolverá a marca das Loterias Caixa.

“A Caixa reforça o apoio institucional ao esporte brasileiro. Fico muito feliz que tenhamos chegado a uma questão matemática e ao mesmo tempo de inclusão que proporcionou a renovação do contrato. A ginástica foi o primeiro esporte que teve o contrato renovado porque foi o esporte em que encontramos a equipe mais profissional, em que encontramos todo o feedback matemático para a renovação”, disse Pedro Guimarães.

“É um dia especial para a ginástica brasileira. Para que a medalha aconteça, é preciso de um investimento em toda a cadeia esportiva. É preciso construir a base para ter o alto rendimento”, acrescentou Henrique Motta, coordenador geral de eventos da CBG.

Na transmissão, o executivo também adiantou que o Brasil receberá três etapas da Copa do Mundo de ginástica em 2022. A ginástica foi a primeira das três entidades patrocinadas pela Caixa a ter o contrato renovado para mais um ciclo olímpico. Atletismo e Comitê Paralímpico Brasileiro negociam neste momento a renovação dos respectivos aportes.