Futebol

Final da Champions League gerou US$ 14.7 milhões em exposição aos patrocinadores

A Nissan foi a marca que obteve o maior retorno entre todas as parceiras da UEFA

8 jun, 2021

A final da Champions League realizada no mês passado entre Chelsea e Manchester City gerou US$ 14.7 milhões em valor de mídia para os patrocinadores, de acordo com a Relo Metrics. O número foi gerado com base na análise de todos os ativos de patrocínio em 1.624 exposições durante a cobertura da transmissão da britânica BT Sport e da rede norte-americana CBS.

A Relo Metrics (ex-GumGum Sports) destacou que a Nissan recebeu o maior valor de mídia entre todas as marcas envolvidas, com cerca de US$ 1.8 milhão, seguida pela agência de viagens online Expedia (US$ 1.7 milhão), Heineken (US$ 1.6 milhão), PlayStation (US$ 1.4 milhão) e Mastercard (US$ 1.4 milhão).

O ativo que ofereceu o melhor desempenho em exposição foi a placa lateral de LED, que entregou US$ 11.2 milhões aos patrocinadores da UEFA. Neste sentido, a Nissan foi a mais beneficiada, pois recebeu o maior tempo de exposição nas placas: 1.536 segundos.

Dos finalistas, Three e Nike, do Chelsea, e a Puma e Etihad Airways, do Manchester City, receberam um total de US $ 3.4 milhões em valor de mídia.

A maior parte do valor total (cerca de US$ 13.9 milhões) foi entregue pela BT Sport, cuja cobertura foi assistida por 8.7 milhões de telespectadores em suas plataformas lineares e digitais. Já a transmissão da CBS atingiu em média 2.1 milhões de pessoas.