Atletas

Jordan Brand anuncia a maior parceria do basquete feminino

Onze atletas negras se tornaram embaixadoras da marca de Michael Jordan

22 jun, 2021

A Jordan Brand anunciou o maior acordo da história do basquete feminino. Ao todo, 11 atletas negras se tornaram embaixadoras da marca de Michael Jordan. Em comum, todas se destacam pelo desempenho dentro de quadra e ativismo social.

O anúncio coincidiu com o aniversário de 25 anos da WNBA. As escolhidas foram: Maya Moore, Kia Nurse, Asia Durr, Satou Sabally, Chelsea Dungee, Aerial Powers, Crystal Dangerfield, Arella Karin Guirantes, Te’a Cooper, Dearica Hamby e Jordin Canada.

Ao oficializar o acordo, Michael Jordan disse que a iniciativa serve para reforçar o posicionamento da marca de ser uma plataforma “para que mulheres possam amplificar suas vozes, que influenciam, inspiram e movem a cultura a evoluir”. Jordan também reforçou que as atletas escolhidas representam os ideais de sua marca.

“Essas atletas maravilhosas estão definindo muitas coisas sobre a Jordan Brand e liderando uma verdadeira conversa, que está impactando nossa cultura e nossas comunidades ao redor do mundo”, disse a lenda do basquete.

“Nós realmente estamos começando algo. É enorme para mulheres terem patrocínios esportivos, ponto. Mas ser a primeira vez que se tem essa quanidade de pessoas com a Jordan Brand no basquete feminino, é gigantesco. O amor que ele (Michael Jordan) está mostrando por nós é inacreditável”, ressaltou Te’a Cooper, jogadora do Los Angeles Sparks.

A Jordan Brand relembrou a importância que essas atletas tem em lutas por justiça social. Maya Moore, por exemplo, chegou a abandonar as quadras de basquete para poder se dedicar à causas sociais. A própria marca já apoiou causas como o #SayHerName, iniciativa das jogadoras da WNBA em 2020 por justiça por Breonna Taylor, uma jovem assassinada por violência policial, e o #WeGotThis, campanha para promover ajuda a pequenos comerciantes negros durante a pandemia.