Patrocínio

Os bastidores de uma campanha: Cafu & Rivalo

O MKTEsportivo participou da gravação da campanha da empresa de apostas que anunciou o ex-lateral como novo embaixador

11 jun, 2021

Em compasso de espera pela regulamentação devida no Congresso Brasileiro, as casas de apostas esportivas estão cada vez mais presentes e atuantes no Brasil com suas marcas nos uniformes de clubes tradicionais do futebol brasileiro, como, também, na escolha de embaixadores locais.

Para se ter ideia em como elas estão marcando presença, além de patrocinar 14 dos 20 clubes que compõem a primeira divisão do Campeonato Brasileiro 2021, elas também têm buscado ex-jogadores para a função de embaixadores.

Bicampeão mundial com a Seleção Brasileira, Cafu é o mais novo personagem da indústria futebolística a aceitar o convite para essa função e aumentar a exposição de uma delas. No caso, da Rivalo, empresa que já está presente no mercado brasileiro há sete anos e que contratou o jogador para essa função com intuito de ganhar notabilidade junto ao público brasileiro através de uma marca tão renomada quanto Cafu.

“Quando você fala da marca Cafu, fala de comprometimento, trabalho em grupo, vencedor e metas cumpridas com responsabilidade. É assim que eu vejo a minha marca e é isso que eu também enxerguei na marca Rivalo. Apostar é uma coisa super natural, intrínseca ao brasileiro que respira futebol” disse o ex-jogador com passagens por São Paulo, Zaragoza (ESP), Juventude, Palmeiras, Roma (ITA) e Milan (ITA).

Se você quiser assistir o que o Cafu pensa a respeito de temas relacionados a marca e, também de casas desse universo de apostas esportivas, o MKT Esportivo bateu um papo com o ex-lateral da Seleção Brasileira: 

Com o esperado “sim” do jogador para se tornar o mais novo embaixador da Rivalo, iniciou-se, assim, uma odisseia de produção, de sessões de fotos, além de vídeos. Tudo com um só intuito: tornar a marca ainda mais próxima do fã de esportes. Mas quem vê um vídeo comercial de 15 ou 30 segundos na televisão nem sequer imagina a complexidade de organização que é necessária para a execução da campanha. 

Nesse vídeo de bastidores, a Rivalo ofereceu ao MKT Esportivo um vídeo exclusivo com os bastidores da produção com Cafu.

Somente por esse vídeo dá para ter noção de quantos profissionais são necessários para a mais perfeita gravação de uma campanha publicitária, mas a complexidade dela não para aí. Não é efetivo contar com inúmeros profissionais se não tiver uma estratégia clara do tipo de produto que é necessário produzir.

E a complexidade só aumenta já que o vídeo, que é produzido para a campanha de TV, é o mesmo que vai atender os perfis de mídias sociais.

Também não se pode esquecer do site oficial, dos banners e de cada detalhe ilustrativo.

Ou seja: diversos formatos são minuciosamente planejados para serem executados durante a gravação pensados e queatenda diversos tipos de conteúdo com a mesma finalidade: Cafu – Rivalo e conexão final com o público.

Notou que nem sequer falamos de mídias sociais? Então, olha:

Se você assistiu ao vídeo dos bastidores ali em cima, notou que o fim dele se tornou uma peça separada e que, muito provavelmente, você já viu sendo utilizado em Instagrams ou Tik & Toks da vida.

Elas, obviamente, também não ficam de fora do planejamento de produção.

Compõem produtos maiores e, de quebra, tornam-se pequenas pílulas de conteúdo que se separam pelos mais diversos aplicativos os quais frequentamos diariamente e que são pontes mais do que consolidadas de conexão entre marcas e pessoas.

Quanto a campanha final da Rivalo com Cafu como estrela principal, você vai ver em algum canal de televisão nos próximos dias.

Os bastidores, agora, você já sabe.

E, assim, as empresas de apostas esportivas, cada vez mais, ganham espaço e notoriedade no cotidiano esportivo brasileiro.

“É uma tendência. Nós apostamos até numa conversa informal. Muitos brasileiros apostam em seus times. Quem vai ganhar o clássico? Fla ou Flu? São Paulo ou Palmeiras? Tudo isso é super natural. Aposta não deve ser vista como jogo de azar, mas, sim, como uma forma de diversão. Agora mesmo eu apostei que o Brasil será campeão da Copa América”, concluiu Cafu, em meio a sessão de entrevistas que também compuseram o dia de produção com a Rivalo.