Atletas

Asics aposta no paradesporto com patrocínio a quatro brasileiros

Os atletas defendem modalidades nas quais a marca está inserida

12 jul, 2021

A ASICS anunciou os paratletas Vinícius Rodrigues (100m), Gustavo Carneiro (tênis em cadeira de rodas), Edwarda de Oliveira (vôlei sentado e parabadminton) e Luiza Fiorese (vôlei sentado) como seus novos embaixadores. Os quatro defendem modalidades nas quais a ASICS está inserida e passam a integrar seu time de patrocinados, recebendo apoio dentro e fora das competições e representando a marca em campanhas e eventos.

“Queremos um time diverso que busque grandes conquistas, mas que mais do que isso, conte boas histórias e sirva de exemplo para a sociedade e novas gerações de paratletas. Também é uma maneira de dar visibilidade para esportes que não são tão conhecidos do grande público, ampliando seu alcance. Vinícius, Gustavo, Edwarda e Luiza representam a filosofia fundadora da ASICS de Mente Sã em Corpo São e comprovam o poder edificante que o esporte tem de mudar a vida das pessoas”, disse Constanza Novillo, diretora de marketing da ASICS América Latina.

A marca também patrocina atletas como Solonei Silva, Adriana Silva, Andreia Hessel, Valdilene dos Santos, Ederson Vilela, Marcelo Melo e Thiago Wild.

Um dos novos patrocinados é o velocista Vinícius Rodrigues. Em 2014, com 19 anos, o ex-militar perdeu parte da perna esquerda em um acidente de moto e precisou passar a usar uma prótese com joelho mecânico para se locomover. Ainda no hospital conheceu o paradesporto através dos campeões Terezinha Guilhermina e Heinrich Popow, que o incentivaram a praticar o atletismo. No final de 2016 entrou para a equipe do Centro de Referência da Seleção Brasileira, fazendo com que suas marcas melhorassem gradativamente.

“Estou muito feliz com a notícia da parceria e ansioso para começar a trabalhar com a equipe toda. Pelo primeiro contato já aprendi muita coisa e imagino um futuro bom. Quero muito me desenvolver junto com a ASICS”, destacou Vinícius, que é o atual recordista Mundial nos 100m, com a marca de 11s95. Sua estreia em Mundiais lhe rendeu a medalha de bronze em Dubai em 2019.