Indústria

Após Audi e BMW, Mercedes deixará Fórmula E em 2022

O objetivo a curto prazo é focar as atividades no esporte a motor apenas na equipe de Fórmula 1

Após Audi e BMW, Mercedes deixará Fórmula E em 2022

19 de agosto de 2021

2 minutos de Leitura

A Mercedes-EQ, equipe da montadora alemã Mercedes-Benz na Fórmula E, disputará sua terceira e última temporada em 2021/2022. Com a decisão, a escuderia seguirá o mesmo caminho de outras duas grandes montadoras, Audi e BMW, que deixaram a categoria de carros elétricos no final da temporada.

De acordo com a Mercedes, o objetivo a curto prazo é focar as atividades no esporte a motor totalmente na equipe de Fórmula 1, que, após sete anos de domínio, encontra dificuldades na temporada 2021 com o bom momento da Red Bull. A ideia é usar o conhecimento adquirido na Fórmula E para desenvolver tecnologias de desempenho sustentáveis para a F1 e também nos carros de rua, uma vez que a montadora pretende fabricar apenas modelos elétricos até 2030.

“Temos sido extremamente afortunados em contar com o apoio da Mercedes-Benz na construção de uma operação que se tornou líder da Fórmula E nas últimas temporadas. Gostaria de agradecer à empresa por sua confiança e apoio em nossa jornada até agora, e esperamos ter uma conclusão bem-sucedida na próxima temporada. Embora a Mercedes-Benz tenha decidido sair, reconhecemos o valor e o poder da Fórmula E”, disse Ian James, chefe da equipe Mercedes-EQ.

“Entramos na Fórmula E com uma mente aberta sobre a série e sua abordagem inovadora ao automobilismo. Muito trabalho duro foi dedicado à construção da equipe e também para torná-la competitiva, e vimos um grupo incrível de mulheres e homens talentosos entregarem tudo que tinham no mais alto nível. Podemos estar orgulhosos de nossas conquistas, especialmente do duplo campeonato mundial conquistado no último fim de semana em Berlim, que será um marco histórico na longa história do automobilismo da Mercedes-Benz. Vamos dar tudo para garantir que terminemos nossa aventura na Fórmula E em grande estilo na oitava temporada”, acrescentou Toto Wolff, chefe da Mercedes-Benz Motorsport e executivo-chefe da Mercedes-EQ.

Com as saídas, restarão poucas montadoras envolvidas com a Fórmula E. No momento, apenas Jaguar, Mahindra, Nio, Nissan e Porsche estão confirmadas para a próxima temporada.

Compartilhe