Indústria

Com apenas vacinados, GP de São Paulo terá 100% de público

A abertura de novos lotes de ingressos só foi possível graças ao avanço da vacinação na capital paulista

16 ago, 2021

O Governo de São Paulo anunciou que o Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1, que será realizado entre 5 e 7 de novembro, no Autódromo de Interlagos, poderá ter 100% de ocupação. O governador do estado, João Doria anunciou a novidade na coletiva no Palácio dos Bandeirantes. Ricardo Nunes, prefeito da cidade, já adiantou que apenas pessoas vacinadas poderão acompanhar os três dias do evento.

A organização do GP de São Paulo colocou no mês passado cerca de 40 mil ingressos á venda. Todas as entradas se esgotaram. Agora um novo lote deve ser disponibilizado. Segundo Doria, a abertura de novos lotes de ingressos só foi possível graças ao avanço da vacinação na capital paulista.

“Será obrigatório o uso de máscaras para os treinos, o sprint race (a mini corrida de classificação no sábado) e a corrida no domingo. Também a temperatura será medida de todas as pessoas, profissionais, técnicos, corredores, mecânicos, auxiliares, assim como prestadores de serviço”, disse Doria.

“Se não tivesse a vacina, não poderíamos faze a virada da vacina, como fizemos e foi um sucesso espetacular, com 99,2% de adesão da população acima de 18 vacinada. Estamos bem confiantes com a execução do evento seguindo os protocolos da vigilância no estado. Estamos tranquilos e otimistas com a realização do evento e com a geração da imagem da marca da cidade de São Paulo, estimada em 1,6 bilhão”, declara Ricardo Nunes.

Doria ressaltou que um estudo da Fundação Getúlio Vargas apontou que o evento vai gerar oito mil empregos temporários e um impacto de R$ 537 milhões para a cidade.

“O impacto é sobretudo na imagem do Brasil lá fora, que não está clara em relação à normalidade. O Turismo crescerá 9% neste ano, com cerca de dois dígitos e com a sprint race teremos até 30% de impacto positivo”, acrescentou Vinicius Lummertz, secretário de Turismo de São Paulo.