Redes Sociais

Medalhistas aumentam em até 836% o número de seguidores no Instagram

Levantamento analisou os perfis de Rebeca Andrade, Rayssa Leal, Kelvin Hoefler, Laura Pigossi e Ítalo Ferreira

4 ago, 2021

Além dos lugares nos pódios, os atletas brasileiros que estão em Tóquio também conquistaram (e muito) seguidores em suas redes sociais.

Segundo uma análise feita pela Spark, os atletas obtiveram um ‘boom’ de novos seguidores logo após conquistarem medalhas nos Jogos Olímpicos. A levantamento compreende o período de 30 de julho a 03 de agosto.

“A medalha gera exposição ao atleta em meios on e offline, e isso reflete em maior poder de alcance em seus canais digitais. Através da tecnologia, foi possível acompanhar o efeito imediato no crescimento dos seguidores e de engajamento com as postagens”, comenta Davi Goldwasser, CGO da Spark.

Em primeiro lugar aparece a atleta Rebeca Andrade da ginástica, que já obteve mais de 836% de crescimento, chegando a mais de 2.2 milhões de seguidores. A atleta foi a primeira brasileira a ganhar duas medalhas em uma única edição das Olimpíadas. Rebeca conquistou ouro no salto e prata no individual geral.

Na segunda colocação aparece Rayssa Leal, a brasileira mais jovem a conquistar uma medalha olímpica. Houve um aumento de 823% em suas redes sociais, saindo de 704 mil seguidores para mais de 6.5 milhões.

Medalhista de prata no street, Kelvin Hoefler também viu as suas redes sociais dispararem. Em menos de 10 horas, o número de seguidores dobrou. Até o momento, houve um aumento de 243% no seu Instagram.

Já a tenista Laura Pigosse, além de conquistar o bronze ao lado de sua dupla, Luisa Stefani, a atleta também conquistou novos seguidores no Instagram: mais de 215%.

Por fim, o surfista Ítalo Ferreira triplicou sua base após o ouro nas Olimpíadas. No total, seu o crescimento está em torno de 180%.