Entrevista – Alexandre Dreyfus, CEO da Socios.com

O MKTEsportivo conversou com exclusividade com o executivo de uma das empresas mais badaladas da indústria do esporte no momento

setembro 29, 2021

Os fan tokens são a nova febre do esporte mundial. Estes ativos digitais colecionáveis (cunhados na blockchain Chiliz) foram criados com objetivo de ser uma nova maneira dos fãs se aproximarem dos seus times de coração e ligas preferidas. Aqui, o pilar pertencimento brilha os olhos dos torcedores que passam a ter influência direta em decisões do clube, recebem recompensas e participam de promoções exclusivas. Já pelo lado das organizações, uma nova forma de angariar receitas.

É inegável que esta influência está ligada ao novo perfil do torcedor, que se mostra cada vez mais interessado em participar ativamente da rotina do clube. Por trás deste ecossistema, o protagonismo está com a Socios.com. Mais do que uma parcela das equipes, a empresa oferece influência. Para utilizar a plataforma, os fãs devem comprar a criptomoeda $ CHZ, que possibilita a participação nas decisões dos parceiros da Socios.

No Brasil, Atlético Mineiro, Corinthians e Flamengo já fecharam acordos com a empresa, considerada a principal fornecedora de blockchain para a indústria global do esporte e entretenimento. De imediato, Galo e Timão registraram um boom de negócios dentro da plataforma, mostrando a disposição do brasileiro em abraçar a novidade. Internamente, esta característica é vista como um diferencial em relação a outros mercados.

“Temos uma base de usuários muito forte no Brasil, que na verdade é o terceiro país em termos de usuários do aplicativo Socios.com. O que vimos é que a disposição para adotar novas tecnologias no Brasil é bastante alta em comparação com outros mercados”, disse Alexandre Dreyfus, CEO do Socios.com, em entrevista exclusiva ao MKTEsportivo.

Por outro lado, será que o grande público está preparado para esta novidade? Há um entendimento sobre como funciona o fan token e de que maneira essa influência pode ser vista na prática? Para o executivo, educar os fãs é um dos pilares da empresa.

“Quando os cartões de crédito foram lançados, a maioria das pessoas disse que nunca usaria um pedaço de plástico para pagar, e veja onde estamos agora. É por isso que desde o início nosso principal objetivo tem sido a educação, educação e educação”, acrescentou o executivo.

Hoje, a Socios.com é parceiro de diversos clubes da Europa, como Paris Saint-Germain, Manchester City, Arsenal, Juventus, entre outros. Está, inclusive, na camisa de Inter de Milão e Valencia. O alcance global destas equipes beneficia o reconhecimento sobre o trabalho da empresa. No Brasil, segundo Alexandre, não será um problema a atuação dos times estar restrita ao mercado local.

“Na verdade, se você olhar para os números nas redes sociais, Flamengo e Corinthians não estão longe dos principais clubes da Europa em seguidores. A principal diferença é, provavelmente, que a maioria desses fãs está no Brasil e não no mundo. Mas o Brasil é um país enorme e muitos desses torcedores moram longe da cidade e não têm a oportunidade de ir ao estádio e interagir com o time regularmente. É por isso que Fan Tokens e o aplicativo Socios.com podem ser uma ferramenta muito útil e valiosa tanto para esses clubes, quanto para seus fãs”, destacou.

Sobre uma possível “rivalidade” com os programas de sócio-torcedor, Alexandre acredita que será complementar, oferecendo aos parceiros mais uma oportunidade de relacionamento, engajamento e faturamento.

“Cada clube traça sua própria estratégia com base em sua visão, a natureza de sua base de fãs, suas necessidades específicas, etc. Mas como um conceito, fan tokens são um serviço complementar que adiciona às outras opções de engajamento de fãs oferecidas pelos clubes”, finalizou Alexandre.

A seguir, a entrevista completa do MKTEsportivo com Alexandre Dreyfus, CEO do Socios.com.

No Brasil, os fan tokens geram dúvidas entre os torcedores. E não será um aprendizado fácil, já que o esporte, em geral, ainda é muito tradicional. Como a Socios.com atuará para ir além do nicho que já está neste mercado e chegar ao grande público? Como tornar tudo acessível?

Bom, antes de mais nada devo dizer que já temos uma base de usuários muito forte no Brasil, que na verdade é o terceiro país em termos de usuários do aplicativo Socios.com. Na verdade, o que vimos é que a disposição para adotar novas tecnologias no Brasil é bastante alta em comparação com outros mercados. Em todo caso, a situação no Brasil não é muito diferente da que a Socios.com enfrenta em outros mercados. Há uma comunidade de entusiastas da criptografia que têm um conhecimento e compreensão profundos de como a tecnologia blockchain e ativos digitais funcionam, e há uma enorme comunidade de fãs de esportes, que são nosso público-alvo, as pessoas que achamos que podem realmente se beneficiar do nosso produto, muitos dos quais ainda não possuem o conhecimento básico de como o nosso produto funciona. Mas esse é um desafio que todas as tecnologias inovadoras enfrentaram ao longo dos anos. Quando os cartões de crédito foram lançados, a maioria das pessoas disse que nunca usaria um pedaço de plástico para pagar, e veja onde estamos agora. É por isso que desde o início nosso principal objetivo tem sido a educação, educação e educação.

Nos últimos dois anos, temos feito grandes esforços para educar os fãs no uso de Fan Tokens, com o apoio inestimável de nossos parceiros, que conhecem e entendem seu público melhor do que ninguém. Ainda há muito trabalho a fazer, mas já percorremos um longo caminho desde que lançamos nosso primeiro Fan Token em 2019. No Brasil não será diferente. Trabalhamos em estreita colaboração com nossos clubes parceiros antes mesmo de lançarmos oficialmente nossa parceria para garantir que todos os seus fãs estejam cientes da ampla gama de oportunidades que nossa plataforma oferece e, muito especialmente, que eles entendam o produto e como use-o. Esse é um dos motivos pelos quais todos os nossos FTOs (ofertas de fan token) brasileiros têm sido tão bem-sucedidos. Além disso, também estamos nos envolvendo com outras partes interessadas para nos apoiar nesse processo de educação.

A verdade é que embora a tecnologia blockchain por trás do aplicativo possa ser muito sofisticada, o produto foi projetado para garantir uma experiência de usuário muito fácil, simples e intuitiva, não foi projetado para geeks ou usuários de tecnologia avançada.

Como os fan tokens podem ajudar os clubes a se conectar melhor com os torcedores?

Os fan tokens abrem uma nova dimensão para o engajamento dos torcedores nos esportes, basicamente porque fornecem aos clubes e organizações uma ferramenta para atingir três objetivos que acreditamos serem cruciais para a indústria neste momento:

1.Reconhecer oficialmente seus fãs, independentemente de onde no mundo eles estejam ou se eles são fãs casuais, fãs ávidos ou qualquer outro tipo de fãs. Isso é algo que dificilmente existe atualmente. Peguemos um torcedor do FC Barcelona que mora em Tóquio, por exemplo. Ele paga sua assinatura de TV para assistir aos jogos todas as semanas, compra algumas camisas por temporada, talvez alguns outros produtos para seus filhos, comemora as vitórias do time e sofre suas derrotas tanto quanto qualquer um dos 100 mil torcedores que vão ao Camp Nou. Porém, ele não tem nenhum reconhecimento oficial do clube, nada que diga: você é um torcedor do Barça tão legítimo quanto qualquer portador de bilhete para a temporada.

2.Ouça seus fãs. Mesmo que alguns clubes tenham programas de fidelidade para fãs, é basicamente um fluxo de comunicação unilateral, uma vez que os membros nunca têm a chance de ter uma palavra real em qualquer questão significativa relacionada ao clube. Os fan tokens e o aplicativo Socios.com oferecem aos clubes uma ferramenta para estabelecer uma comunicação fluida com seus fãs e lhes dá a oportunidade de participar facilmente de algumas das decisões do clube votando em enquetes para tomar uma série de decisões. Se você é fã de futebol, não precisa que eu explique a diferença que isso faz, especialmente para aqueles milhões de torcedores que moram longe da base de seu clube e, portanto, nunca têm a oportunidade de se envolver ativamente com o time.

3.Recompense seus fãs. Até agora, a única recompensa que os torcedores recebiam de seus clubes era a alegria de comemorar suas vitórias. Isso é muito importante, claro, mas vamos encarar: os times nem sempre ganham e às vezes pode ser frustrante para seus fãs. Conosco, os fãs podem optar por ganhar prêmios e recompensas, como produtos autografados, ingressos e experiências VIP, independentemente do desempenho de sua equipe em campo.

A Socios.com é parceira dos principais clubes da Europa, que são potências globais e estão presentes em vários países. Isso não acontece no Brasil, onde a atuação das equipes é muito mais local. O que chamou a atenção da empresa para iniciar sua expansão no país?

É verdade que os clubes brasileiros em geral podem não ter o mesmo alcance global do FC Barcelona, ​​Manchester City e Inter de Milão, para citar alguns, mas eles têm milhões de fãs. Na verdade, se você olhar para seus números nas redes sociais, Flamengo e Corinthians não estão longe dos principais clubes da Europa em termos de seguidores. A principal diferença é provavelmente que a maioria desses fãs está no Brasil e não no mundo. Mas o Brasil é um país enorme e muitos desses torcedores moram longe da cidade e não têm a oportunidade de ir ao estádio e interagir com o time regularmente.

Mas não se trata apenas dos números, da quantidade de fãs ou do tamanho do mercado. É também uma questão de qualidade. Os brasileiros vivem o futebol como nenhum outro país do mundo, está profundamente enraizado na cultura. Eles não apenas assistem ao futebol, mas respiram e é exatamente disso que se trata o Socios.com. Os fan tokens são para aqueles que não querem apenas ser espectadores, mas para aqueles que desejam ter um papel mais ativo em suas equipes. E os fãs brasileiros sintetizam esse desejo como nenhum outro. Nesse sentido, nossa presença no Brasil é absolutamente estratégica para nós. Com sua paixão única e forte conexão com seus clubes, os fãs brasileiros podem realmente nos ajudar a fortalecer e desenvolver nosso produto.

A empresa chegou ao Brasil a partir de acordos com Atlético Mineiro, Flamengo e Corinthians. Somos um mercado prioritário?

Sim, o Brasil é absolutamente uma prioridade para nós! O Brasil é um mercado-chave para nós por causa de sua enorme e apaixonada comunidade de fãs de futebol, então esperamos aumentar nossa presença no país com novas parcerias nos próximos meses.

Como a Socios.com trabalhará em conjunto com as equipes para redefinir o conceito de engajamento? Não irá rivalizar com os programas de sócio-torcedor?

Nossa visão é fornecer aos nossos clubes parceiros uma ferramenta para fazer a transição de seus torcedores, especialmente aqueles que não podem ir ao estádio e interagir com o time regularmente, de espectadores passivos a jogadores ativos. A pandemia mostrou que os torcedores são a única parte indispensável do esporte, nada pode substituí-los. Achamos que é hora do esporte como uma indústria e como um show reconhecer isso e dar aos fãs o reconhecimento oficial que eles merecem, e acreditamos que encontramos a tecnologia apropriada para fazer isso acontecer. É por isso que desenvolvemos uma plataforma baseada em blockchain na qual os clubes podem se conectar com seus fãs de uma forma mais ativa do que nunca. No entanto, esta é uma ferramenta muito nova baseada em uma tecnologia muito inovadora e ainda relativamente desconhecida.

É por isso que nosso trabalho com os clubes é focado principalmente em educar seus profissionais em como usar a ferramenta para cumprir seus objetivos e expectativas, e também apoiá-los na construção de uma proposta que pode ser relevante e significativa para seus fãs. Os clubes têm trabalhado da mesma maneira há décadas e precisam de tempo para se adaptar a uma proposta tão perturbadora como a que o Socios.com traz. Estamos muito cientes disso e dispostos a apoiar ao longo do caminho, também no processo de formação dos seus torcedores, que é igualmente fundamental.

No final do dia, no entanto, cabe aos clubes decidir como eles encaixam seu fan token oficial em suas estratégias mais amplas de marketing e engajamento de fãs, e como combiná-lo com outros programas existentes de afiliação ou fidelidade. Cada clube traça sua própria estratégia com base em sua visão, a natureza de sua base de fãs, suas necessidades específicas e etc. Mas como um conceito, fan tokens são um serviço complementar que adiciona às outras opções de engajamento de fãs oferecidas pelos clubes.

Alexandre, como foi dito por você ao longo do nosso papo, a Socios.com oferece uma parcela de influência dentro das organizações esportivas. Pertencimento é muito valioso neste relacionamento. Portanto, é muito sobre o torcedor ter voz dentro de uma equipe. Como valorizá-lo de forma que, independente do valor investido, ele se sinta ouvido e parte do ecossistema?

Os fãs pertencem aos seus clubes e os clubes pertencem aos seus fãs. Na verdade, eu diria que os esportes em geral pertencem aos fãs. Eles são a parte mais importante do ecossistema esportivo. Você só precisa voltar alguns meses no tempo e lembrar como era terrível e sem sentido praticar esportes sem torcida nas arquibancadas durante os dias mais difíceis da pandemia de Covid-19. Os jogadores realmente se esforçaram porque os fãs são a razão principal de tudo isso. Sem eles, as partidas, os torneios, tudo parecia inútil. Então, o que estamos fazendo é criar uma ferramenta que pode de alguma forma permitir que clubes e organizações oficializem o papel crucial de seus torcedores no jogo. E qual é a melhor maneira de fazer isso?

Bem, pensamos que a melhor maneira de mostrar a alguém que ele ou ela é uma parte real da sua organização é ouvi-lo e dar-lhe uma verdadeira parcela de influência. Claro que os torcedores não precisam decidir como o clube é administrado, isso não faria sentido, mas há uma série de questões relacionadas aos torcedores em que a voz deles precisa ser ouvida e é isso que estamos fazendo juntos.

Embora o aplicativo esteja disponível apenas desde o final de 2019, já vimos fãs tomarem decisões sem precedentes, como escolher o uniforme, o design da braçadeira de capitão e o número do elenco para uma nova contratação. Isso reforça o seu sentimento de pertencimento e que acabam por fortalecer a sua relação com o clube.

Pra fechar, a Socios.com está em um processo de expansão muito forte no mercado, agregando times, ligas e quebrando recordes de adesões em alguns clubes. Mesmo em um estágio bem inicial, nesse processo de conquista de legitimidade, o que a empresa vislumbra de futuro?

Bem, já se passaram apenas 2 anos desde que lançamos o aplicativo Socios.com e já somamos 1.3 milhão de usuários. No entanto, estamos absolutamente convencidos de que temos potencial para transformar o app em uma das maiores comunidades digitais do esporte global e, consequentemente, abrir uma nova era no engajamento dos fãs.

Uma era que reflete o tempo em que vivemos, em que a tecnologia permite que as pessoas em todo o mundo estejam ativa e puramente conectadas 24 horas por dia, 7 dias por semana, em que o conceito de consumir e se engajar está em constante transformação, porque as pessoas exigem sentir-se parte daquilo que elas amam. Isso levará tempo, porque, novamente, há muito a ser educado, mas acho que não há volta na transformação do papel dos torcedores nos esportes e estamos comprometidos em liderar o processo.

Estamos confiantes de que milhares de clubes, ligas, federações e franquias de todo o mundo irão abraçar totalmente o Socios.com nos próximos 5 a 10 anos.